segunda-feira, 11 de julho de 2011

Palmeiras faz 3 no time de futebol da moda, no entanto a torcida quer saber do Kleber

Guilherme Mendes

A exibição do Verdão contra o Santos – que é o time da moda – fez-nos lembrar os antigos duelos mantidos com o time da Vila.
Palmeiras e Santos nos áureos tempos do futebol brasileiro – décadas de 50, 60 e 70- sempre travaram memoráveis confrontos cujos resultados eram imprevisíveis.
Inúmeras foram as oportunidades em que um dos times não vivia um bom momento – caso específico do Palmeiras que há tempos não consegue  manter uma sequência de jogos sem grandes alternâncias – e que no confronto direto entre ambos acabava por superar seu adversário.
Obviamente, que não queremos comparar o nível dos atuais times – tanto do Palmeiras e do Santos – quanto do futebol brasileiro em geral, com aquele das citadas décadas de ouro.
Fazemos a comparação apenas no que concerne ao momento diverso que Palmeiras e Santos vivem no cenário futebolístico  brasileiro.
Antes do início da partida e após o fraquíssimo desempenho do Palmeiras frente ao América Mineiro ninguém, em sã consciência,  apostaria numa vitória do Palmeiras tão tranqüila e  contundente.
Kleber ainda do Palmeiras
Não se diga que o Santos estava com um time desfalcado, uma vez que o Palmeiras também não contou com Valdívia, Kleber e Thiago Heleno.
Felipão, ao contrário do que ocorreu nos jogos contra o Ceará e contra o América Mineiro, acertou em cheio na escalação do time, tendo sacado da equipe titular os ineficientes Linconl e W. Paulista, promovendo a entrada de Dinei e de Patrick.
Correta, também, a escalação de Leandro Amaro no lugar de Thiago Heleno, Muito embora esteja longe de ser um zagueiro de qualidade  ao menos foram evitadas improvisações – caso específico de Chico – que não maioria das vezes são frustrantes.
Quanto ao jogo propriamente dito a atuação de Maikon Leite somente veio comprovar o acerto de sua contratação. Temos a impressão de que se Patrick tiver uma sequência de jogos na sua posição de origem – meia – poderá continuar evoluindo e, então, saberemos se terá condições ou não, de almejar  à condição de titular.
Finalizado, não poderíamos deixar de nos manifestar sobre o assunto da semana: Kléber ! Dizer que Kléber é um dos  melhores atacantes do futebol  brasileiro e que é fundamental no atual momento do Palmeiras é chover no molhado. !
No entanto, precisamos entender que um erro não justifica outro ! Se Lincoln e Valdívia possuem salário superior àqueles pagos a Kléber o que, no nosso entender , é injustificável tanto pela qualidade técnica de ambos, quanto pelo baixíssimo retorno que têm dado ao clube tal fato, por si só, não justificaria a postura adotada pelo Gladiador.
Afinal, Kléber tem um contrato em plena vigência e, ao que consta, ultimamente vem recebendo em dia.Um clube não pode conceder aumento a seus jogadores, sob pressão, a cada suposta proposta que o mesmo recebesse de outra agremiação, sob pena de comprometer seu orçamento que, no caso do Palmeiras, já se encontra combalido há décadas. Também a postura adotada por Kléber para forçar uma situação não nos agrada.
Esperamos, apenas, que mais este episódio seja resolvido da melhor maneira possível, e o mais brevemente possível, de modo a não afetar o tênue equilíbrio encontrado por  nossa equipe.

2 comentários:

Edu Maretti disse...

Quem quiser saber do Kleber ou mesmo pegar um autógrafo, ele pode ser mais facilmente encontrado na casa noturna chamada Wood's do que no treino palmeirense. hahaha

O Gladiador "virou a madrugada de quarta para quinta-feira na casa noturna Wood's, na zona sul de São Paulo", diz matéria do Terra:

No link: http://bit.ly/p2qnST

Victor disse...

É pra quem curte mais a fundo um bom sertanejo, Woods’s Bar! Fica na Quatá, Vila Olímpia. Mas de acordo com Merchan Neves ele treinou hj. Pediu desculpas e treinou.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...