terça-feira, 26 de julho de 2011

Artistas fizeram manifestação contra o corte no orçamento feito pelo Minc e ocupam a sede da Funarte

O blog Fatos Etc, do Eduardo Maretti, fez uma chamada para a "grande manifestação” de artistas de teatro, música, dança, circo e culturas populares contra o corte de orçamento sofrido pelo Ministério da Cultura em 2011 e suas conseqüências para a produção cultural brasileira.
A manifestação foi na Rua Apa, à altura do número 83, no bairro de Santa Cecília, São Paulo, próximo à Funarte-SP.
Artistas em plenária para organizar manifestação
Osvaldo Pinheiro, que trabalha com teatro e é da coordenação do movimento, disse a Fatos Etc. que uma das principais bandeiras é a votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 150, que destina um mínimo de 2% do orçamento geral da União à produção e difusão da cultura nacional (íntegra da PEC em link abaixo neste post). O sistema de isenção fiscal ao setor privado tal como funciona hoje no país é outro problema estrutural considerado grave pelos artistas e produtores culturais. “Arte pública é aquela financiada por dinheiro público, oferecida gratuitamente, acessível a amplas camadas da população – arte feita para o povo”, diz o manifesto É Hora de Perder a Paciência (íntegra aqui ).
O movimento que organiza as manifestações de segunda-feira considera inadmissível o corte das verbas do MinC, que caiu de 2,2 bilhões de reais para 800milhões de reais do Orçamento geral da União “em um momento de prosperidade da economia”. Além de tudo, as verbas da cultura são contingenciadas.
Osvaldo Pinheiro afirma que o movimento é apartidário e não se dirige exatamente contra a ministra Ana de Hollanda, mas à precariedade da política cultural, a descontinuidade de gestão e prioridades. No entanto, no ato do dia 25, os protestos contra a gestão da ministra devem acontecer e o movimento estará aberto para essa e outras manifestações, diz Pinheiro.
Mais informações no site Cooperativa Paulista de Teatro .
Para ler a íntegra da PEC n° 150 clique aqui :
Terezinha Vicente, da Ciranda - Comunicação Compartilhada, contou como aconteceu a manifestação. Sob o título de É hora de perder a paciência ! ela diz que a cultura não pode ser mercadoria. Por isso, o Movimento dos Trabalhadores da Cultura ocupa, desde esta segunda-feira, a sede da Funarte, em São Paulo. Eles querem que a cultura faça parte do desenvolvimento do país.
Venha ocupar a Funarte conosco! É o chamado que o movimento dos trabalhadores da cultura, em SP, fazem aos demais grupos e pessoas da cultura. Cerca de 600 trabalhadores das áreas de teatro, circo, dança, vídeo e outras artes, realizaram um forte ato na segunda-feira à tarde, que terminou com a ocupação da Funarte. Nesta terça-feira pela manhã, alguns grupos ensaiavam por ali. “Traga o seu coletivo para ocupar: transfira para cá os ensaios e trabalhos! Há bastante espaço! Abrimos as portas da Funarte! O MTC segue na luta por tempo indeterminado!” Leia mais na Ciranda.

Um comentário:

Edu Maretti disse...

Legal, Victor, valeu pela citação.

Vamos ver se com essa e outras manifestações as coisas pelo menos começam a mudar, porque, além da ministra ser muito ruim, as verbas irrisórias do MinC praticamente inviabilizam o ministério. Isso tudo é muito preocupante, porque revela que a Cultura está muito, mas muito longe de representar uma pasta importante para o governo.

E a comunidade artística, como ouvi das lideranças desse movimento, votou em peso na Dilma ano passado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...