quinta-feira, 30 de junho de 2011

Conar desrespeita instuto na representação feita contra o Mac Donald´s

Conar: caça às “bruxas” ?

“Vale a fantasia de trocarmos o nome Instituto por outro mais característico – a bruxa Alana, que odeia criancinhas”. Essa frase resume a falta de seriedade e de compromisso do Conar com a ética e com a sociedade brasileira. Ela consta no parecer do conselheiro Enio Basílio Rodrigues sobre denúncia que o Projeto Criança e Consumo fez à entidade contra uma campanha do McDonald’s durante o trailer da animação infantil “Rio”.
A representação enviada ao Conar teve como base argumentos jurídicos, científicos e políticos para questionar a publicidade do McLanche Feliz com brindes do filme “Rio”, que falava diretamente com crianças menores de 12 anos. Ainda mostrava como a empresa feria seu próprio código de ética e o acordo de autorregulamentação firmado junto à Abia (Associação Brasileira da Indústria de Alimentos) e à ABA (Associação Brasileiras dos Anunciantes), em 2010.
Segundo esse acordo, o McDonald’s não poderia anunciar nada, nenhum tipo de produto, para crianças menores de seis anos. Acontece que o filme “Rio” tinha classificação indicativa livre, e milhares de meninos e meninas pequenos foram impactados pela campanha. Vale lembrar que a tal publicidade chamava mais atenção dos brinquedos com personagens do filme do que do produto em si, induzindo a criança a querer o McLanche para ter os brindes.
A venda de alimentos com brinquedos vem sendo criticada em todo o mundo – e definitivamente não é uma bandeira só do Instituto Alana. No Brasil, o Ministério Público Federal instaurou inquérito em 2009 para investigar essa prática em três cadeias de fast food. A Assembleia de Belo Horizontre acabou de aprovar um projeto de lei que proíbe venda de lanches com brindes para crianças. Fora as várias proposições que tramitam no Congresso Nacional sobre essa questão.
Mas o conselheiro do Conar se limitou a dizer: “Da mesma forma que Suécia e Dinamarca tem por base evitar que suas crianças de olhos azuis fiquem gordinhas, o Brasil tem por base acabar com a desnutrição dos nossos meninos moreninhos”. E o que o Conar tem a dizer a respeito do dado do Ministério da Saúde de que 30% de nossas crianças estão com sobrepeso e 15%  já estão obesas?
O parecer de apenas duas páginas tem distorções e ofensas que jamais foram vistas em cinco anos de atuação do Projeto Criança e Consumo. E vale ressaltar: mesmo com tantos absurdos, o Conselho do Conar votou por u-na-ni-mi-da-de a favor do parecer.
Por isso, pela total falta de respeito com que esse caso foi julgado, não reconhecemos mais o Conar como uma entidade séria e legítima para garantir a ética na publicidade brasileira.  Entendemos que uma autorregulamentação como essa de fato não protegerá a infância brasileira dos abusos comerciais.
É preciso uma legislação específica que proteja nossas crianças desses abusos. De novo: essa não é somente uma preocupação do Alana, mas também de 76% dos pais brasileiros que afirmaram em pesquisa do Datafolha que a publicidade de fast food prejudica seus esforços na educação alimentar de seus filhos.

sábado, 25 de junho de 2011

O filho que Fernando Henrique teve fora do casamento, e que reconheceu, não é dele. Falta mais um

A matéria do jornalista Lauro Jardim conta que foram feitos dois exames de DNA que provam que o Tomás, de 19 anos, que FHC reconheceu oficialmente como filho em 2009 em um cartório espanhol, não é seu filho.

Embora o caso tenha sido sempre envolto em mistério, diz a matéria que FHC sempre ajudou a jornalista Miriam Dutra, a mãe, a sustentar o filho.

Na viagens que fazia à Europa durante seu mandato, FHC aproveitava para ver Thiago que morava ora em Portugal, ora na Espanha para onde Miriam foi enviada pela Globo pouco antes do nascimento do filho,

O exame de DNA teve de ser feito a pedido dos três filhos do ex-presidente com Ruth Cardoso. Como o primeiro exame em São Paulo teve resultado negativo, Cardoso decidiu fazer um novo exame em Nova York, porque Schmidt atualmente estuda em Washington, nos EUA. 

Um filho não reconhecido

E o Leonardo, o filho que ele teve com a empregada de sua casa, ainda não reconhecido. (veja texto publicado neste blog sobre este assunto: clique aqui)

Aos 80 anos, o ex-presidente, poderia dar exemplo de paternidade responsável, pelo menos, e fazer o mesmo teste para com este outro possível filho. Será que fará?

Fórum Social Mundial provocará mais mobilizações no mundo

Reunidos em Paris no fim de maio, os representantes das organizações membros do Conselho Internacional (CI)do Fórum Social Mundial refletiram sobre o futuro do FSM num novo contexto, marcado pela emergência dos movimentos populares nos países árabes. Em função de tudo isso, é permitido esperar que um FSM na Tunísia ou no Cairo em 2013 venha a ter um efeito realmente mobilizador, um pouco como teve no caso das primeiras edições do FSM na América Latina. 
 
Agir no epicentro da crise

Há vários anos no Magreb e no Mashrek [1] os movimentos populares estão em marcha para elaborar novas estratégias. Sob a ameaça constante de regimes de ditaduras corrompidas ou pseudo-democracias (as “democraturas”, como as nomeou justamente o saudoso Abraham Serfati), esses movimentos também sofrem ataques das correntes reacionárias, que agem sob o manto da religião. Como nos lembraram os camaradas marroquinos, tunisianos, egípcios, cada situação é singular, caracterizada por configurações políticas, sociais, culturais, específicas. As contribuições de Kamal Labhib, de Gustave Massiah e de Samir Amin, notadamente, tem nos permitido compreender melhor a complexidade e os desafios que isso comporta para os movimentos populares num processo de longa duração.
É necessária uma intervenção
Enquanto isso, para as organizações sociais do mundo inteiro, a prioridade é resistir às diversas ofensivas imperialistas que visam reassegurar essa parte do mundo com vistas aos objetivos geopolíticos e geoeconômicos dos dominantes. O desmembramento em curso na Líbia, que se junta ao da Palestina, do Iraque, do Afeganistão, do Sudão e de outros países do “arco das crises” se inscreve numa estratégia de “gestão de crise” cujo fim é impedir toda mudança real. Para os partidos que compõem o FSM, tudo isso quer dizer dar atenção a essa situação e se solidarizar, bem como confrontar as classes dominantes nos países em que esses movimentos estão localizados, e enfim apoiar o duro trabalho de construção das redes estabelecidas pelo Fórum Magreb-Mashrek e uma miríade de organizações na região, há alguns anos.
Em função de tudo isso, é permitido esperar que um FSM na Tunísia ou no Cairo em 2013 venha a ter um efeito realmente mobilizador, um pouco como teve no caso das primeiras edições do FSM na América Latina.
Repensar o Processo do Fórum
Há pelo menos três anos que se sabe que há uma discussão em curso para reforçar o processo do FSM. Ao longo de todos os seus dez anos o FSM marcou os avanços do movimento popular, sobretudo na América Latina. Os “avanços” do FSM na Ásia, na África e na Europa também tiveram vários aspectos positivos. No entanto, está claro que a fórmula dos grandes encontros, que permitiram ao movimento popular “visualizar-se” deve ser retomada. Além disso, o último Fórum em Dakar demonstrou a vitalidade de um certo número de inovações. Pensa-se notadamente nos espaços de elaboração estratégica para os movimentos e das redes, que vão além dos diagnósticos da crise e que lançam luz sobre hipóteses estratégicas. Esses passos requerem muita preparação, por meio de pesquisas, de consultas, de diálogos cruzados entre vários movimentos. O processo implica também, além da organização de uma ou de conferências durante o Fórum, um trabalho de longa duração. As organizações e redes que participarão desse processo no próximo período serão as que agregarão valor ao FSM.
Retorno ao local
Por definição, a importância do FSM foi justamente a de tornar visível uma mundialização dos movimentos, via elaboração de uma plataforma de discussões e portanto de problemas comuns. Hoje, se esse objetivo permanece válido em várias partes do mundo, em que o processo do FSM está ainda embrionário, é menos prioritário para vários movimentos, especialmente na América Latina e na Europa, embora seja preciso distinguir as diferenças reais que separam a experiência nos diversos países. Contudo, desenvolve-se uma certa tendência a querer enraizar o Fórum em escalas locais, regionais e até municipais, onde a convergência dos movimentos pode ter um impacto imediato. Esses fóruns locais tem igualmente a vantagem de se focalizarem num certo número de temáticas que correspondem justamente às prioridades locais, o que facilita a tarefa dos movimentos que pretendem ir além no sentido da elaboração de estratégias.
Uma reorganização necessária
O FSM não foi concebido no início como uma “conferência” ou um “acontecimento”, mas como um processo facilitador de acumulação das experiências úteis aos movimentos populares na sua resistência ao neoliberalismo e na elaboração de alternativas. Certo, a importância de organizar grandes encontros era evidente nesse primeiro período, mas não é preciso fazer disso um princípio absoluto. É preciso também considerar os interesses divergentes que se expressam a esse respeito no fórum e que envolvem os movimentos altermundistas, os sindicatos, as ONGS, as redes feministas, os campesinos, os ecologistas, etc. O princípio da pluralidade e dos diálogos cruzados deve permanecer em primeiro plano. Igualmente central é a ideia de que esses diálogos cruzados devam “desembocar”, quer dizer, permitir uma melhor articulação das práticas, à luz de elaborações teóricas e isso, ao se integrar às culturas políticas diversas e às estratégias distintas postas desde o começo pelos movimentos populares.
Repensar os recursos
Ligado a esse debate está o dos recursos. O FSM é a emanação dos movimentos sociais e não um “projeto” proposto a fundações liberais, e menos ainda a estados talvez “acolhedores”, mas cujos objetivos são antinômicos aos dos movimentos. Um FSM que respire e que avance, por exemplo, deve integrar a dimensão ecológica alinhada à gigantesca batalha mundial por Pachamama, o que é contraditório com uma dependência financeira dos que preconizam o “desenvolvimento” por meio das fontes de energia fóssil. Dito isso, é preciso que as organizações sociais tomem as rédeas da organização e do financiamento do Fórum. É em todo caso possível, como demonstraram os camaradas dos Estados Unidos com a organização do Forum dos EUA no último verão em Detroit. Nesse sentido, as proposições do comitê internacional sobre os recursos permitiram identificar várias pistas promissoras para autonomizar o FSM nesse plano.
O FSM dos dez próximos anos
É muito provável que o processo do FSM seja relançado e reforçado em função das pistas oferecidas acima. De uma certa maneira, a liderança deve se renovar e passar a mão a uma nova “geração”. Os brasileiros e outros movimentos latino-americanos, que muito contribuíram sabem que essa “passagem” é necessária, mesmo que suas redes continuem ativas no Fórum, mas sem o mesmo peso e sem desempenharem o papel central que ocuparam nos últimos anos. Essa transição deve ser feita por etapas e ir de par com o desenvolvimento das redes nas diversas regiões. Enquanto isso, as novas iniciativas estão se desenvolvendo um pouco em toda parte para construir, no seio dos movimentos populares novos “intelectuais coletivos”, na tradição de Gramsci e de Bourdieu, de “intelectuais coletivos” enraizados nos movimentos, capazes de desenvolver os saberes inscritos nos movimentos e de produzir elaborações estratégicas que lhes permitam construir verdadeiras ferramentas contra hegemônicas.
Tradução: Katarina Peixoto

sexta-feira, 24 de junho de 2011

A torcida do Peixe abre matrículas para o curso de japonês*

Nelson Gomes

Amigos do G.A.S e Nação Santista, estamos em estado de graça, de alegria, mais leves, desestressados, enfim, muito felizes !
O que posso falar de um jogo em que fomos campeões, nada. Agora é hora de celebrar.
Quem conseguiu ir ao Pacaembú foi, ou previlegiado ou sortudo, e os que não conseguiram, como eu, foram assistir nos bares e padarias da vida.
Nós na padaria torcendo para o Santos
Na lanchonete
O pessoal do G.A.S. (Grupo de Apaixonados pelo Santos) ficou dividido basicamente em duas partes: a maioria foi ao Pacaembú e quem sobrou foi para a padaria que fica na Al. Lorena, Saint Etienne. Lá assistimos o jogo pela TV em meio a caldos, pizzas, cervejas e outras iguarias do local. 
Na padaria
Quando a gente combina e normalmente é coisa de última hora, muitos não conseguem ir, neste caso fiquei feliz quando vi todos e todas chegando: Natan, Ninha, Mariza, o grande santista João Carlos e o Vitão, grande amigo e parceiro de tantas e tantas vitórias com o Peixe, veio até o Ricardo, que é são paulino, e humildemente nos cumprimentou pela chegada dos Meninos da Vila ao seleto grupo dos tri da Libertadores. Essa turma fez a vitória do Santos ficar mais gostosa ainda.
Essa alegria ficou registrada nas fotos do pessoal que esteve na padaria e os que voltaram do estádio e famintos terminaram de celebrar a vitória em uma lachonete no Itaim, lá pelas 2h30 da manhã.
Santista nunca desiste
Acho que vale destacar que o nosso querido Issa conseguiu entrar no estádio gratuitamente, para isso usou sua infalível carteirinha de aposentado, enquanto milhares se acotovelavam nas imensas filas para entrar no tobogã do Pacaembu. Esse foi "o cara" da noite. O Issa merece.
* Matrículas abertas
O G.A.S estará empenhado em buscar um curso intensivo de japonês, e inaugurar a nossa área de cultural, afinal novembro está próximo e precisamos nos preparar para as partidas em Tóquio.
Enquanto isso vamos treinando esse novo grito:
Vamos ser tri campeões mundiais, Santos !
トライ世界のチャンピオンとする, Santos !
Torai wa sekai no champion to suru, Santos
Que venha o Barça. ! Ninguém mais segura o Peixe ! Somos tri !

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Santos é Tri Campeão da Libertadores. Quem venha o Barcelona.

Victor Zacharais

Assisti ao jogo em uma padaria junto com outros santistas e gente de outros times que também estavam torcendo para o Peixe. Isso significa que o clima estava super bom para torcer, todos na mesma "vibe".
O jogo não foi chato de assistir, como eu imaginei, porque o Santos partiu para cima do Penharol sempre e mostrou que estava com vontade de ganhar.
Os melhores
Para mim o Danilo, que jogou todas as 14 partidas da Libertadores juntamente com Rafael, o Arouca, o Ganso, o maravilhoso Neymar, o Léo, que foi para o sacrifício e jogou com infiltração no tornozelo, foram os grandes destaques. O Durval, que fez o gol contra, foi infeliz e não teve culpa no gol. Acho que um daqueles gols que tem que acontecer.
Já ouvi muito técnico dizendo que não ganha porque o time ainda não tem a sua cara e precisa de um tempo para amadurecer, mas o Muricy não teve este discurso, pegou o time do Santos e não precisou de tempo nenhum para acertar o que precisava, ele foi fundamental para ganharmos o Paulistão e agora a Libertadores. A orientações de Muricy fizeram a diferença.
A torcida foi maravilhosa, encheu o Pacaembu e fez naquele lugar um #marbranco para empurrar o time a todo instante.
Os problemas
A parte chata do evento foi a briga no final que, ainda bem, durou pouco. Outro problema foram os santistas que compraram ingressos e ficaram de fora porque o estádio está com a lotação completa. Isso merece um Procon com direito a indenização, porque não é possível que ainda aconteça.
O juiz apitou bem e o Neymar levou outro cartão amarelo por uma falta forte que tirou um jogador do Penharol do jogo.
A repercussão
Toda a imprensa mundial deu destaque para a vitória do time santista e o time ganhou um novo apelido: "Globetrotters". 


As fotos eu peguei do Lancenet.
Assista aos gols da partida neste vídeo postado do youtube.

terça-feira, 21 de junho de 2011

#marbranco no twitter e no Pacaembu para o Santos ganhar a Libertadores pela terceira vez

Movimento #marbranco
Nação Santista, agora chegou o momento de torcer muito para o Peixe.
Estamos cada vez mais perto do segundo jogo da final da Libertadores da América, que acontece amanhã, quarta-feira (22), às 21h50, no Pacaembu.
Por isso, mais do que nunca, o Clube convoca a torcida a usar camisas do Alvinegro Praiano, colocar bandeiras nas janelas e usar branco no jogo decisivo.
E como não poderia deixar de ser, a hashtag da promoção no Twitter (@santosfc) segue como #marbranco.
Assista ao time nos vídeos pedindo o #marbranco para a torcida e também a força de Robinho e Diego.

VAMOS SER TRI SANTOSSSSSS !





domingo, 19 de junho de 2011

Lula fala para os “brogueiros” sujos: recados na abertura do Segundo Encontro

Matéira publicada no blog Escrevinhador.

por Rodrigo Vianna
Na sala reservada aos convidados, logo atrás do palco, Lula estava ansioso. A mesa de abertura do Segundo Encontro Nacional dos Blogueiros Progressistas era conduzida por Maria Frô e Ênio Barroso. Os dois blogueiros saudaram as mais de 400 pessoas presentes, e chamaram – antes de Lula – o governador do Distrito Federal, Agnello Queiroz, que deu as boas vindas aos participantes que acabavam de chegar ao auditório da CNTC (Confederação Nacional dos Trabalhadores no Comércio)
Atrás do palco, Lula brincava, inspiradíssimo: “agora ficou chic ser brogueiro”, fazendo graça com os que dizem que ele erra no Português. “ Eu quero ver o Agnello falar pros ´brogueiros´progressistas”. Lula não se agüentou, pôs a cabeça pra fora da porta, olhando para o auditório gigante. Cinegrafistas e fotógrafos perceberam a presença do ex-presidente e os flashes estouraram.
Cinco minutos depois, Ênio chamou à mesa aquele homem inquieto, que foi saudado de pé: “Lula, guerreiro, do povo brasileiro”.
Numa fala de improviso, Lula mandou alguns recados. Primeiro aos blogueiros, lembrando o papel da internet como contraponto à velha mídia na última campanha eleitoral:
“os blogueiros tiveram um papel extraordinário, mostraram que o povo não precisa mais de intermediário mais na comunicação.”
Citou o caso da “bolinha de papel”, mandando então recados a Serra e aos tucanos:
“às vezes, eu tenho vontade de ir naquela clínica ver o exame que foi feito na cabeça do candidato”
E arrematou:
“Quem chamou você de blogueiros sujos era quem fazia a sujeira”
Lula deu outros recados. Um deles, especial, dirigido ao Ministro das Comunicações Paulo Bernardo, que falaria logo depois:
“Paulo, a gente nao pode ter medo do debate”.
Aliás, um detalhe curioso. Quando Lula citou Bernardo, houve aplausos discretos. Quando citou a presença de Franklin Martins (que dirigia a Secom no governo de Lula), o público aplaudiu efusivamente. Um reconhecimento de que Franklin teve a coragem de mexer em pontos sensíveis, ao propor um novo Marco Regulatório – que Paulo Bernardo promete mandar ao Congresso em breve (mas há certa desconfiança sobre qual projeto será enviado: o original, do Franklin? Ou um projeto mais amaciado, para agradar certas corporações?).
Ao final da fala, Lula foi cercado por blogueiros e militantes. O povo queria fotos, queria autógrafos. O sururu estava criado: aquilo virou uma confusão. Maria Frô conseguiu botar ordem na casa, depois de algum esforço. Lula desceu do palco, e seguiu para sala dos convidados. Dois blogueiros peruanos – que acompanharam a recente eleição de Ollanta Humala – entraram na sala pra falar com Lula. E ele fez graça de novo:
“Olha aí, onde tem brogueiro, a gente elege um mala”.
Lula foi embora, seguido por aquele batalhão de repórteres e cinegrafistas do chamado PIG, que tentavam arrancar uma declaração qualquer. Eu – que sou jornalista de TV, e tantas vezes estive na pele daqueles pobres (alguns nem tão pobres) repórteres, que se acotovelam atrás da autoridade que precisa ser entrevistada – fiquei até com pena.
Lula parou pra falar com militantes, com uma senhora sergipana que pedia autógrafos. Tirou fotos, distribuiu abraços. Aos repórteres, nada! Aquele também era um recado. Os intermediários da comunicação estão perdendo espaço e poder.
A presença de Lula foi uma festa. Mas foi também uma grande vitória. Lula não tem ido a qualquer evento. Dá palestras pagas, com cachê alto (que ajuda a bancar o Instituto que ele está montando em São Paulo).
Mas a presença ali na abertura do Segundo Encontro de Blogueiros, sem cachê, e com o vigor e a energia demonstrados, era mais um recado: Lula reconhece o papel central da nova comunicação. Reconhece o papel dos “brogueiros”.
E prometeu, mais uma vez: em breve também será um “brogueiro”.
Brogueiro sujo? Pode ser… Mas lembrando sempre: quem faz sujeira,mesmo, é outra turma, que a gente conhece bem…
PS: agora há pouco, depois das belas falas de Comparato, Erundina e Venicio, Paulo Henrique Amroim pediu a palavra e lembrou – Ä festa de ontem (com Lula) foi bonita, mas é preciso lembrar que essa festa nao é completa porque o governo anterior não teve coragem de encarar a batalha do Marco Regulatorio”. Ou seja: Lula fez menos do que poderia nessa área da comunicacao.

Comércio sem regulamentação à beira da estrada aumenta o risco de acidentes.

Victor Zacharias

O blog A foto denuncia aproveita a facilidade que as tecnologias proporcionam para que os leitores possam denunciar via fotos eletrônicas, inclusive de celular, as barbaridades que acontecem por aí. E tudo isso de maneira anômina o que estimula o tímidos a enviarem as fotos que denunciam.
Veja este desleixo das autoridades de plantão e também dos consumidores.
Voltando de Piedade pela rodovia Bujiro Nakao, que é ligada à estrada Raposo Tavares, dá para ver em certos trechos o comércio sem proteção e nem regulamentação.
Olha só esta barraca que vende alcachofra, da qual a cidade de Piedade é a maior produtora do Brasil, logo atrás tem uma placa dizendo que é proibido parar e estacionar, mas nada disso adianta. A barraca está lá e o carro parado nem aí para a sinalização. Isso é constante.
Dá para entender que esta venda próxima de quem produz pode gerar vantagens para o produtor, comprador e o comerciante, no entanto todos eles correm grande risco de morte. Para variar a fiscalização não existe. Olhando com mais atenção a gente vê o lixo jogado na beira da estrada, mais um problema, porque além de atrair as pragas urbanas traz para a estrada os animais que podem aumentar a probabilidade de acidentes. Um pouco mais a frente, outro ponto de venda para comercializar sofás, poltronas, e outros móveis. Cadê a polícia rodoviária? Será que tá multando e multando?

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Santos com uma das mãos na taça, é quase campeão !


Nelson Gomes

Amigos do G.A.S e Nação Santista, não vou me ater aos detalhes do jogo, pois vocês conhecem futebol tanto quanto eu, mas na minha modesta opinião, nós respeitamos demais o Peñarol. Pelo que vi, e como já disseram vários comentaristas esportivos, eles não jogam tudo isso, mesmo.
Depois de ontem e sabendo que o nosso time jogará completo, tenho a plena certeza: Seremos tri-campeões na próxima 4ª feira !
A lamentar as ameaças ao Neymar daquele juiz Paraguaio. O Santos precisa tomar providências jurídicas imediatas, para se resguardar para o dia 22, pois importantes dirigentes da Commebol são uruguaios. E aí vocês já sabem como funciona !
OPERAÇÃO INGRESSOS
Até o momento, somente o grande santista Marcão, que é sócio, conseguiu comprar.  É amigos, o que sabemos é que ao menos 20% dos ingressos estão na mão de cambistas. Isso é uma lástima !
Como esses bilhetes estão quase impossíveis, vamos trocando informações para viabilizarmos
a possibilidade de assistirmos a esse jogo final juntos. As sugestões estão abertas.
Este é layout da faixa que vamos confeccionar para a nossa grande festa da próxima 4ª feira.
P.S.: Já quero saber qual será a escalação do Barça !!!

terça-feira, 14 de junho de 2011

Vai para cima deles Santos ! O tri é nosso !

Neymar desce do ônibus em Montevideo
Victor Zacharias

O Peixe chegou em Montevideo e para isso já começou driblando as cinzas do vulcão chileno. Os jogadores, e a torcida que acompanhou o time, estão prontos para a primeira partida da final da Libertadores contra o Penharol. Hoje Neymar e companhia reconheceram o estádio e sentiram o frio de 8ºC em Montevideo.
Vídeo Motivacional
Ultimamente os clubes tem produzido vídeos motivacionais para o time e torcida. Neste o Santos colocou jogos históricos de 1962 e 63 quando ganhou seus últimos títulos continentais. O vídeo termina com Neymar a figura de maior destaque do time. Se você é santista aproveita a motivação também para torcer pela vitória amanhã e dia 22 no Pacaembu.
Assista o vídeo e fique ligado clima neste clima gostoso do time mais alegre do país.

Dilma cumprimenta FHC pelos 80 anos e expõe suas diferenças ideológicas

Victor Zacharias

Recentemente a mídia do mercado, pelo seus "especialistas", tem feito grande barulho com a carta que Dilma enviou para FHC cumprimentando-o pelo seu octagésimo aniversário.
De maneira tendenciosa a mídia conservadora construiu e destacou certo trecho: FHC foi decisivo para a estabilidade econômica, quando na carta o texto diz ":..presidente que contribuiu decisivamente para a consolidação da estabilidade econômica." Desculpe-me, mas contribuir é colaborar, cooperar para a consolidação (um processo), e não uma realização isolada de responsabilidade de uma só pessoa, o grande herói.
Porque a midia fez esta confusão? Desde a campanha de Serra que tentam imputar o sucesso econômico e social de Lula totalmente a FHC, mas não conseguiram. Agora com a distorção do texto presidencial, colocam a sua tese na boca da presidenta. Tentam novamente validar o discurso anterior.
Além disso é evidente que querem diferenciar a imagem de Lula da de Dilma, enaltecendo a presidenta pela sua elegância e diplomacia, e difamando Lula. Porque isso? A oposição e a mídia têm medo da popularidade do presidente e de sua capacidade de influência nas próximas eleições. E o caminho que sempre usaram é difamar, não iriam mudar agora.
O ponto essencial da carta é quando, elegantemente, ela diz: "Não escondo que nos últimos anos tivemos e mantemos opiniões diferentes..." Aqui sim, mostra que a ideologia adotada pela turma dos tucanos foi e é bem diferente.
No mínimo, é uma pena que a mídia conservadora se preste a mais este papel de enganar distorcendo, mais uma vez, fatos para a opinião pública. Cada vez que isso acontece a crediblidade, a confiança da mídia de mercado cai, na próxima pesquisa dos índices de confiança, se eles divulgarem, iremos ver mais uma queda.

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Internacional 2 x 2 Palmeiras

Guilherme Mendes

Nação Palestrina,
Como tenho falado determinados resultados definem as pretensões de alguns times no Campeonato.
A vitória frente ao Inter no Beira Rio seria um deles.
O Palmeiras começou mal, acuado, e esperando o time gaúcho atacar.
Depois, logo aos 20 minutos do primeiro tempo, equilibramos o jogo e fomos melhorando.
O time estava equilibrado quando, por infelicidade, Márcio Araújo marcou contra.
Fiquei feliz com a reação da equipe que não sentiu o golpe e saiu para o jogo.
Empatamos, viramos e quando tudo parecia decidido novamente no final do jogo tomamos o gol de empate.
O curioso é que ambos os gols, o de ontem e contra o Cruzeiro, forma muito parecidos.
Cruzamento no primeiro pau, desvio de leve do jogador para dentro da área e finalização em meio à confusão.
Não podemos errar duas vezes da mesma maneira.
Certamente a falha em Belo Horizonte chamou a atenção dos gaúchos que a souberam explorar.
O resultado em si não foi ruim, pelo contrário, em termos de classificação foi muito bom, mas o que dói é perder pontos decisivos por falhas já cometidas.
Afirmei que estava confiante em nosso desempenho e isso tem se confirmado em campo.
Nossos pontos forma conquistados de forma convincente e, como disse, não estamos melhor colocados na tabela graças a distrações indesculpáveis.
São Paulo e Palmeiras começam o Campeonato de forma surpreendente. Vamos ver se conseguirão manter o fôlego até o final.

sábado, 11 de junho de 2011

Torcida Jovem do Santos é expulsa do Paraguai e proibida de voltar ao país por 5 anos

Victor Zacharias

Estes 9 dias de sofrimento não serão esquecidos para os 58 torcedores santistas que felizes embarcam para o Brasil.
A negociação para libertação deles foi feita pelo advogado Amado Yuruhan da Embaixada do Brasil. O acordo com a justiça paraguaia para libertá-los e suspender os processos por vandalismo, agressão e roubo, custou mais de R$40 mil reais. O dinheiro pago foi para ressarcir os prejuízos da lanchonete, reparar a agressão ao torcedor cerrista Júlio Ferreira, e o restante doado para 3 instituições de caridade.
Houve mais um agravante: a juíza enviará o nome dos torcedores para que a Interpol saiba que eles tem uma condenação no Paraguai, inclusive do fundador da "Torcida Jovem" do Santos, Damian Cosme.
(jornal ABC)

sexta-feira, 10 de junho de 2011

A deputada Luiza Erundina apresenta os principais pontos da Reforma Política e fica mais fácil entender

Victor Zacharias

É importante que todos os brasileiros entendam o que vai mudar na política depois dessa reforma que vem por aí. Hoje aconteceu na Assembléia do Estado de São Paulo uma discussão aberta, sobre o tema, promovida pela Comissão Especial de Reforma Política da Câmara dos Deputados.
A intenção era chamar a sociedade para discutir a Reforma Política, o evento foi iniciado com a exposição dos pontos básicos defendidos pela Frente Parlamentar Mista de mais de 200 deputados e senadores representados pela Deputada Luiza Erundina.
O auditório estava lotado e muita gente participou ativamente, foram mais de 40 pessoas que discursaram suas propostas e fizeram críticas ao sistema político.
Uma das grandes preocupações dos presentes era a de aproximar o parlamento dos eleitores para que o representante ficasse com a cara do povo e não dos seus financiadores.
Vários grupos defenderam temas específicos como: - a paridade de gênero na lista dos indicados dos partidos para a eleição; - a inclusão de negros e índios.
Umas das maiores polêmicas foi o voto distrital que quando foi defendido os que eram contrários entendiam que era a volta do feudo ou do curral eleitoral ao cenário político.
A questão da regulamentação da mídia também foi observada como muito importante para que a população fosse informada com mais independência e ética.
Assista o vídeo da Deputada Luiza Erundina e faça suas reflexões.

quarta-feira, 8 de junho de 2011

A situação dos torcedores do Santos no Paraguai fica cada vez mais complicada.

Uma torcida do Santos organiza para esta sexta-feira um protesto em frente à embaixada do Paraguai em São Paulo. Vão pedir a liberação dos 61 torcedores santistas que estão presos no Paraguai, acusados de causarem arruaça após o jogo que classificou o Santos à final da Copa Libertadores.
O grupo está preso em São Lorenzo, cidade próxima a Assunção, sob a acusação de roubo, danos materiais e perturbação da ordem. Os brasileiros, porém, garantem que foram alvo de pedras e até de tiros e desceram dos ônibus para se defender.
A organizada vai enviar um advogado para defender seus membros, mas cobra também uma ajuda do governo brasileiro.
O jornal ABC, do Paraguai, informa que: El representante legal de la Embajada de Brasil, Amado Yuruhan, ofreció un acuerdo para resarcir los daños causados en el local, de 4 millones de guaraníes, y se pagó unos 28 millones de guaraníes a Julio Ferreira, quien fue golpeado por los brasileños en el lugar de comidas ubicado en la calle Félix Bogado.
Um diretor do Santos tentou interceder pelos torcedores, sem sucesso.
(fonte Paraná Online e ABC)

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Torcedores santistas, ainda presos no Paraguai, são entrevistados e ofendem o país.

Victor Zacharias

Todos os torcedores do Santos que foram ao Paraguai ainda estão presos, no vídeo os jornalistas entendem que é mais provável que o Paraguai os expulse do país do que os julgue por roubo, vandalismo e danos patrimoniais.
Veja o testemunho das torcedoras santistas entrevistadas, elas disseram que no Paraguai não tem lei e que todos foram roubados pela polícia.
O presidente do Santos disse: “Já estamos ajudando os torcedores. Colocamos um advogado nosso a disposição e estamos negociando com as autoridades paraguaias. Esperamos que eles sejam soltos ainda nesta segunda-feira”.(fonte IG)
Assista o vídeo e tire suas conclusões

Borges, novo atacante santista, é Peixe desde pequenininho.


Nelson Gomes

Amigos do G.A.S. e Nação Santista.
Santos 3 x Avaí 1
As coisas estão acontecendo de maneira muito favorável ao glorioso Santos F.C.
O Borges estréia com dois gols e o Rychely também faz um, ou seja, parte do nosso futuro ataque já
está funcionando positivamente.
Mas não tem jeito, a expectativa agora é sabermos onde será a grande final da Libertadores.
Não se esqueçam do nosso grande encontro para assistirmos a este jogo histórico juntos, primeiro teremos a batalha dos ingressos, depois a do campo.

P.S.: Continuo preocupado é com o Barça (risos)

sábado, 4 de junho de 2011

Marcha das Vadias reafirma os protestos das mulheres contra o machismo e a violência

Victor Zacharias

Hoje desde às 14h, em São Paulo na Av. Paulista, aconteceu a Marcha das Vadias que reafirmou os pontos da luta feminista.
O nome da marcha foi inspirado em um movimento que começou no Canada quando as alunas de uma universidade resolveram reclamar para a polícia do alto índice de estupros que acontecia no campus, a causa apontada por um policial era que o estupro das estudantes acontecia porque elas se vestiam como "vadias".
Os movimentos feministas aproveitaram esta atitude machista do policial canadense e organizaram a Marcha das Vadias em todo o mundo.
Aqui no Brasil nós estamos vendo o início de uma revolução social. Grandes temas considerados tabús estão sendo tocados e a sociedade organizada tem se mobilizado para expressar suas posições.
Esta semana aconteceu a Marcha pela Liberdade que propõe a discussão da legalização das drogas, o movimento LGBT em sua luta conseguiu formalizar a lei que permite a união civil de casais homossexuais, a tomada de posição frente a o preconceito de classe econômica e social no protesto "Churrascão de Gente Diferenciada" em Higienópolis e hoje a Marcha das Vadias que protesta contra o machismo e a violência contra as mulheres.
A democracia brasileira e a liberdade de manifestação, associação e expressão têm, a duras penas, aberto caminho no conservadorismo brasileiro. Novos tempos se aproximam, mas é bom lembrar que sempre com muita luta.
Com a regulamentação da mídia nos pontos aprovados pela Conferência Nacional de Comunicação irá acelerar este processo para um país mais justo para o povo brasileiro.
Assista o vídeo da Marcha das Vadias e ouça nas palavras de ordem da participantes muitas das posições das lutas das feministas e creio eu de todas as mulheres e muitos homens.

Câmera grava torcedores santistas fazendo quebra quebra no Paraguai

Victor Zacharias

Em Assunção, depois do jogo, câmeras de segurança gravaram cenas de vandalismo e agressão de vários torcedores do Santos, nas imagens dá para ver claramente que eles invadem um bar chamado "El Mestizo" e desferem vários socos e pontapés em um jovem, além de quebrarem a porta de vidro e jogarem mesas e cadeiras.
Torcedores aguardando para fazer declarações na delegacia.
É verdade também que antes, nas arquibancas, a televisão mostrou essa mesma "Torcida Jovem" recebendo pedradas dos torcedores do Cerro, no entanto a polícia, com seus escudos, se postou para defendê-los, e parece que nenhum dano físico aconteceu. Porém não se justifica que depois da partida, a caminho do Brasil, os torcedores santistas parem o ônibus e pratiquem agressões a pessoas e propriedades.
O resultado é que foi pedida a prisão destes 58 brasileiros e sua remoção para a penitenciária nacional Tacumbú que fica em Assunção. A acusação é de roubo, agressão e atos de vandalismo. Essas acusações podem dar de 5 a 15 anos de cadeia.
A embaixada brasileira tentou libertar os brasileiros, mas não obteve sucesso.
Estes torcedores, na minha opinião, deveriam ser identificados pelo clube e proibidos de entrar nos estádios. Foi assim que os furiosos hooligans foram reprimidos e controlados. (fonte: futbol.com.uy)
Assista o vídeo

sexta-feira, 3 de junho de 2011

O PIB mostra-se insuficiente para medir o bem estar de uma nação.

Victor Zacharias

Ontem assisti um vídeo que aprofundava a reflexão sobre esta frase "Nem tudo que pode ser contado conta, e nem tudo que conta pode ser contado" - Einstein. O palestrante lembrava que ao perguntar para vários executivos o que era mais importante na vida, ouvia em 95% da vezes que era a lealdade, a confiança e outros valores intangíveis. Se o essencial não pode ser contado pois é intangível,  porque será que medimos o desempenho pelo item que damos menos importância, ou seja, pelo que pode ser contado. O mundo tem utilizado uma só ferramenta para se avaliar e por isso tem se enganado.
Hoje entrei em um site para compartilhamento de textos e idéias e, para minha surpresa, vi outra matéria sobre o mesmo assunto. Ela mostrava o PIB do país indo em direção oposta a felicidade do povo.
O título é: Cai o bem estar do povo, apesar dos ganhos do PIB no Egito e na Tunísia.
Indicadores econômicos tradicionais pintam um quadro incompleto de vida nesses países.
Quando começou a revolução os órgãos de imprensa perplexos viam que os índices de progresso econômico deste países eram elevados e crescentes, isto é, o PIB crescia, portanto ficava difícil de entender porque a população resolveu derrubar o seu ditador. Os dados ressaltam como as tradicionais métricas econômicas podem pintar um retrato incompleto da vida em um determinado país. Durante o mesmo período no qual o bem estar diminuiu no Egito e na Tunísia, o PIB aumentou. Vale a pena refletir.
Se quiser ver a matéria completa do Gallup clique aqui.

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Apesar das pedradas e bombas o Peixe está na grande final da Libertadores

Nelson Gomes

Amigos do G.A.S e Nação Santista, que o jogo incrível da noite a de ontem levava a crer que seria uma histórica goleada, levava. Mas como dizem: "Libertadores é Libertadores". 
Zé Love comemora o gol contra o Cerro.
Deixando o que é ruim de lado, como diz o poeta, o importante é que conseguimos chegar lá. 
Creio que no 2º tempo faltou mais malícia e experiência para o nosso time, no entanto se analisarmos bem a maioria dos Meninos da Vila nunca tinham passado por aquilo. Caldeirão fervendo, fogos e barulho durante a madrugada, pedrada no Muricy e na Torcida Jovem do Santos que apesar do perigo foi a Assunção etc. Fazendo o balanço fica claro que merecemos e estamos na final.
Que venham argentinos ou uruguaios, estamos preparados! Se até o Zé Love fez gol, agora que desencantou, ninguém mais segura o Peixe.

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Clima de guerra marca o jogo do Santos contra o Cerro pela Libertadores no Paraguai

Victor Zacharias

A equipe do Santos vem sofrendo, para o jogo de hoje contra o Cerro, uma pressão violenta da torcida paraguaia.
Bilheteria do estádio paraguaio
O jornal ABC mostra que 17 torcedores foram presos ontem por soltarem bombas em frente ao Hotel Sheraton para não deixar os jogadores do time santista dormirem. Em outra ataque, este em frente as bilheterias, vidros foram quebrados, e mais dois foram presos.
Os jogadores do Cerro que irão marcar Neymar em entrevista o chamaram de palhaço.
Imas, que é procurador, disse para as emissoras de rádio, que está fiscalizando para dar todas as garantias aos paraguaios e brasileiros, neste sentido montaram um aparato policial e de fiscalização especialmente planejado para o evento.
Não sei se dá para confiar na segurança oferecida pelos paraguaios, mas o jogo promete ser difícil, tanto em campo como fora dele.

Coronel Ulstra, da época da repressão militar brasileira, ganha espaço na Folha de São Paulo

Victor Zacharias

A tal ética jornalística nem tem passado perto da Falha de São Paulo. Um jornal que faz pose de moderno e democrático, na prática abre espaço, sem apresentar o contrário, regra básica do jornalismo, para participantes da ditadura militar expressarem seus distorcidos pontos de vista numa clara inteção de marcar este período como suave para o povo e os que lutaram contra os ditadores e torturadores. E, assim vai influenciando a opinião dos seus leitores, muitas desavisados.
Quem tinha alguma dúvida entre liberdade de imprensa e de expressão agora já pode entender na prática como se processa a censura privada da imprensa. São fatos como este que mostram a urgente necessidade da regulamentação da mídia para que todos tenham voz e não somente um lado.

Acabo de receber um texto de Alípio Freire que indignado disse:

Acabo de acordar.
Abro minha caixa de mensagens e deparo com o texto do senhor coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra na Folha de S. Paulo.
Sem dúvida se merecem.
Sem dúvida a empresa deve ter "dossiê" do senhor coronel, e este, dos donos da empresa que, quando ele reinava no Doi-Codi, cedeu seus veículos para transporte de opositores para a torrtura, ou dos cadáveres desses opositores para "desova" pelos órgãos de repressão, entre os quais o Esquadrão da Morte. A este último, a Folha - logo em seguida ao Ato Institucional Número Cinco (AI-5) entregou também o seu jornal "Folha da Tarde".
Resguardem-se os donos da Folha com relação ao coronel, e resguarde-se o coronel com relação aos donos da Folha.
Um e outro podem ser vítimas dos métodos que ambos costumam usar para se ver livres de pessoas que sabem demais, como nos casos do empresário Von Baumgarten; o delegado Sérgio Paranhos Fleury; e o senhor Sábato Dynotos, cujo bando fascista foi responsável pela maioria dos atentados terroristas a bombas (de um total de cerca de 12), que a ultradireita fez explodir em 1968, para preparar o AI-5.
Ou seja, o coronel pode vir a ser vítima da empresa, ou esta, do coronel.
Estes são os métodos dos celerados: sejam civis ou militares. O passo seguinte é atribuir à esquerda seus atentados - como o fizeram durante toda a ditadura do pós 64, e voltarão a fazer, logo que considerem necessário e/ou conveniente.
Um dado que os une neste momento, é a instalação da Comissão da Verdade, e as crescentes mobilizações da sociedade em torno do tripé Memória, Verdade e Justiça, que deixa nu o esquema do golpe e da ditadura, não mais apenas enquanto obra de militares, mas também de civis: fossem os grandes banqueiros, os grandes industriais (onde se inclui a Folha de S. Paulo), ou os grandes empresários do comércio. Sem esquecermos, é claro, da CIA e outras agências internacionais; dos antecessores das senhoras Condoleeza Rice e Hillary Clinton; e dos traficantes de escravos que antecederam o soba Barack Obama na Casa Branca.
Provavelmente nos próximos dias escreverei algo a respeito.
Por enquanto, apenas um desabafo:
Quando a canalha da grande mídia comercial (e todos aqueles que ela representa) defende ouvir o outro lado, sem dúvida se refere a ouvir os fatos monocórdicos expelidos por seus pares e que - como não podia ser de outro modo - tornam o ar irrespirável com seu odor pestilento. Alipio Freire.
Assista também um vídeo do protesto organizado pelo Movimento dos Sem Mídia, em frente o jornal Folha de São Paulo, quando chamou a ditadura brasileira de branda e ofendeu os professores Fábio K. Comparato e Maria Vitória Benevides. Ivan Seixas, que viveu na pele esta época, conta como este jornal apoiou a ditadura e hoje apóia a pior direta do país.

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...