domingo, 26 de dezembro de 2010

Um ano novo bem doce para os leitores e leitoras, e aos santistas, que venha o enea.

Victor Zacharias

O Cartão Laranja teve um ano de grandes vitórias por ter conquistado muitos novos leitores e mantido os que nos visitam.
No Brasil tivemos um ano de grandes lutas sociais e vitórias, especialmente no campo da democracia da comunicação social. Nesta esfera aconteceram várias conquistas, principalmente neste final de ano, com o grande apoio que o presidente Lula deu para a comunicação. Com certeza, no governo Dilma, este assunto, primordial para o desenvolvimento, a cidadania e os direitos humanos irá avançar e ratificará muitos pontos aprovados durante a primeira Conferência Nacional de Comunicação que aconteceu no final de 2009.
A mídia de mercado começa a tomar consciência da questão e já discute com mais frequência este tema em seus programas.
Hoje a liberdade de imprensa nem sempre é confundida com liberdade de expressão, graças a estas discussões promovidas pelos movimentos e pelo governo.
A democracia está em curso e não tem volta, mas é preciso ficar atento pois os que estão acostumados com o poder e a falta de regulamentação nesta esfera ainda podem criar muitos impecílhos para a plena liberdade de expressão, um direito humano que deve ser respeitado e defendido pelo estado, ao mesmo tempo.
A retrospetiva de tudo de bom que aconteceu é muito grande e daria para escrever parágrafos e mais parágrafos. Acho que é importante, neste tempo de parada mundial para reflexões, olhar para trás, vamos ver que avançamos, e isso é motivo de ânimo. Quando pensamos no futuro dá para imaginar que ainda há muito para se fazer, mas a diferença é que pelos avanços, a nossa esperança se renova mais forte.
Não posso esquecer do futebol e dizer que o time do Santos fez muitas conquistas em 2010, e está se preparando para muitas mais. Hoje somos octa e creio que em 2011 inauguraremos o prefixo enea (grego ennéa, nove).
Feliz ano novo para você e continue nos acompanhando e ajudando a fazer este espaço cada vez mais democratíco e crítico, ficou descontente, já sabe: levante o cartão laranja !

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

O Globo é condenado a dar direito de resposta para o IPEA.

Victor Zacharias

Durantes as últimas eleições, algumas vezes, os veículos de comunicação abusaram. Uma hora com matérias que acusavam sem provas, outra com reportagens difamatórias. Um deles, o jornal O Globo, que é  propriedade cruzada de comunicação da TV Globo, Rádio Globo, entre outras, acusou o IPEA de usar o instituto para fornecer pesquisas, de fundamento técnico questionável, que demonstravam o excelente desempenho do governo Lula, isto é, utilizando dinheiro público com fins eleitorais.
Estas matérias foram publicadas nos dias 22 e 24 de agosto de 2010,  e o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) considerou inverídicas e ofensivas à sua honra.
A Procuradoria Regional Federal ingressou com ação na Justiça, em nome do Ipea, requerendo o direito de resposta proporcional ao agravo. A Justiça afirmou que “o direito de resposta surge para o ente público quando a crítica, qualificada como ofensa, atinge a honra objetiva do órgão mediante a publicação de texto sem embasamento fático”.  Assim, foi determinado ao O Globo que proceda à publicação da resposta do Ipea, nos mesmos dias e no mesmo formato das matérias reconhecidas pelo juiz como ofensivas à honra do Instituto.
Vamos ver se a mídia se pronuncia com indignação a respeito deste absurdo cometido por um dos mais conhecidos jornais imprensa brasileira. O que você acha?

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

As verdadeiras intenções de Serra sobre o petróleo brasileiro são reveladas pelo Wikileaks

Victor Zacharias

Quando a gente fala que o Zé quer privatizar tudo que é público, não tem maldade nisso, se o presidente Lula não comprasse a Caixa ele a teria vendido para um banco privado e com o pré sal, de acordo com a agenda do FHC que prega a sina de país eternamente dependente dos americanos, teria feito algo semelhante como mostram os telegramas revelados pelo site Wikileaks e publicado na Folha.com.
Leia você mesmo esta matéria:
“As petroleiras americanas não queriam a mudança no marco de exploração de petróleo no pré-sal que o governo aprovou no Congresso, e uma delas ouviu do então pré-candidato favorito à Presidência, José Serra (PSDB), a promessa de que a regra seria alterada caso ele vencesse.
É isso que mostra telegrama diplomático dos EUA de dezembro de 2009 obtido pelo site WikiLeaks (www.wikileaks.ch). A organização teve acesso a milhares de despachos. A Folha e outras seis publicações têm acesso antecipado à divulgação no site do WikiLeaks.
“Deixa esses caras [do PT] fazerem o que eles quiserem. As rodadas de licitações não vão acontecer, e aí nós vamos mostrar a todos que o modelo antigo funcionava… E nós mudaremos de volta”, disse Serra a Patricia Pradal, diretora de Desenvolvimento de Negócios e Relações com o Governo da petroleira norte-americana Chevron, segundo relato do telegrama.”
Pois é, mais uma riqueza nacional seria disponiblizada aos americanos do jeito que eles querem. Parece claro que os desmentidos virão, mas essa maneira de governar tem muito a ver com os demo tucanos, não é?. Ainda bem que, por enquanto, essa idéia morreu.

sábado, 11 de dezembro de 2010

Estão abertas as inscrições para o Fórum Social Mundial 2011 em Dakar no Senegal.

Direto do site do FSM.

Estão abertas as inscrições para a edição centralizada do Fórum Social Mundial 2011 que acontece entre 6 e 11 de fevereiro, em Dacar, capital do Senegal. A orientação da organização do FSM é que a partir da leitura dos 12 eixos temáticos as organizações façam suas inscrições escolhendo o mais apropriado às suas atividades. Há duas modalidades de inscrição: individual e organização. Esta possibilita, posteriormente, demais participações como Assembleias de Convergência, Atividades Expandidas, estandes. Assim como nas demais edições centralizadas, somente as organizações podem inscrever atividades. Caso vá participar como indivíduo, preencha o formulário de inscrição individual mesmo.
As organizações que tiverem dificuldades de acesso à Internet, ou se você souber de organizações que necessitam de registro e enfrentam o mesmo problema, recomendamos que entre em contato com a Secretaria da Comissão Organizadora, em Dacar:
+221 33 825 13 81
+221 77 436 88 01
+221 76 281 26 21
Mais informações sobre registro, entre em contato com: enregistrement@wsf2011.org ou secretariat@wsf2011.org
Para inscrever-se
Há duas modalidades para inscrição: individual e organização. Para as taxas clique aqui. As organizações podem enviar até 5 delegados e inscrever até 3 atividades mediante o pagamento da taxa de inscrição. O prazo de encerramento das inscrições é dia 15 de dezembro e para efetuar pagamento dia 25 do mesmo mês. Após esta data não será mais possível inscrever atividades autogestionadas, mas alterações de conteúdos das mesmas (dados da organização, das atividades e dos participantes) serão permitidas pelo sistema. Para esta operação, porém, também haverá prazo limite, também no dia 25 de dezembro. A opção de pagamento estará habilitada em breve.
Clique aqui para acessar o sistema de inscrição.
Valores inscrições, clique aqui.
Passo a passo
Caso tenha alguma dificuldade para preencher os formulários ou saber mais detalhes sobre o processo de inscrição, clique aqui e acesse o passo a passo.
Eixos
Se você tem dúvidas do eixo mais apropriado para inserir sua atividade, clique aqui para relê-los.
Tradução simultânea
As organizações podem requerer tradução simultânea para suas atividades, na ficha de inscrição de atividades. Atentem-se às taxas adicionais!
Estandes
As organizações podem ainda fazer pedidos de estandes de exposição. Para isso, clique na aba “Estandes” no menu superior durante o ato de inscrição e faça seu pedido. Atentem-se às taxas adicionais!
Assembleias de Convergência e Atividades Expandidas
As orientações para as inscrições de Assembleias de Convergência e das Atividades Expandidas também estarão disponíveis em breve.
Inscrição de comunicadores
Um formulário especial para comunicadores estará disponível em breve.
Para mais informações de inscrições, por favor, entre em contato com: enregistrement@wsf2011.org, secretariat@wsf2011.org ou fsminfo@forumsocialmundial.org.br
Para as demais, acesse o site oficial do FSM 2011: http://fsm2011.org
Contribuam com a divulgação! Enviem estas informações às suas respectivas listas, publiquem nos sites de suas organizações e redes sociais das quais façam parte.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

O poderoso Neymar é o peixe grande da Vila Belmiro.

Victor Zacharias,

Nação Santista !
No troféu Mesa Redonda o Neymar aparece ao lado de duas lindas mulheres. Ele disse que o ano de 2011 será maravilhoso para o Santos. Vamos torcer e esperar.

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

12 homens e uma sentença. O desprezo pela vida humana por preconceito.

Victor Zacharias

Ontem fui ao teatro do Banco do Brasil no centro velho da cidade de São Paulo, rua Alvares Penteado, assistir esta peça.
O Centro Cultural do Banco do Brasil é lindo, o que não o é são as pessoas que vivem na rua naquela região.
Depois da peça foi comer uns petiscos no bar conhecido como Salve Jorge, perto do Sindicato dos Bancários, logo que sentei um amigo que tinha ido comigo ao teatro me contou que sofreu uma tentativa de assalto de dois moleques que o ameaçaram com uma faca. Ele reagiu, deu um empurrão nos moleques e saiu correndo, ainda bem que nada aconteceu. Ao comentar o caso com um taxista a reposta foi: - Isso acontece sempre por aqui, a polícia sabe. Nada muda.
A segurança em São Paulo só não é pior do que a do Rio porque não sai na Globo com tanta frequência, no mais é igualzinha.
Bom, vamos aos meus comentários sobre a peça.
Descobri que esta história ja foi filmada em 1957 sob o título 12 angry man, ou seja, 12 homens raivosos.
O filme trata da decisão de 12 jurados quanto à sentença final para um rapaz de 16 anos acusado de matar o seu próprio pai.
Com o veredicto decidido antes mesmo de entrar na sala, cada um deles é forçado a justificar o seu voto, a partir daí começa uma grande discussão entre os jurandos. Cada um com sua história, mostram seus preconceitos: contra velhos, pobres, judeus, etc. A vontade era decidir logo para atender os seus desejos: um queria futebol, outro jantar, etc. Afinal a decisão afetaria a vida era de um outro mesmo.
Quando houve uma discidência, a maioria queria ganhar no grito, sem muita razão. Alguém já ouviu uma história deste tipo?
O final não é supreendente, mas traz muitas questões à reflexão.
O nome dos 12 atores está aqui: Norival Rizzo, Genézio de Barros, José Renato, Oswaldo Mendes, Riba Carlovich, Eduardo Semerjian, Brian Penido, André Garolli, Ricardo Dantas, Augusto César, Marcelo Pacífico e Ivo Muller.
Vale a pena ver.

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Presidente Lula é entrevistado hoje pelas rádios comunitárias. Escute aqui ao vivo.

Victor Zacharias

O presidente do Brasil abre espaço exclusivo para que 10 emissoras de rádio comunitária, de todo o Brasil, o entrevistem, ao vivo, da mesma maneira que fez com os blogueiros na semana passada. Isso mostra a sua vocação democrática, porque não só faz entrevistas exclusivas com as grandes redes de televisão e rádio, mas também para as rádios comunitárias que falam diretamente com o seu bairro ou região. E tem mais, o sinal será aberto para todas emisssoras do Brasil e também para os blogs e sites, isso possibilita que você ouça por aqui.

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Próximo escândalo a ser revelado pela Wikileaks poderá ser do Bank of América.

Matéria da ionline

Julian Assange (fundador da wikileaks) continua em paradeiro desconhecido, mas ontem a revista "Forbes" conseguiu falar com o fundador da WikiLeaks ao telefone. Provavelmente nem a revista americana esperava ser o arauto de mais um anúncio WikiLeaks: o próximo alvo do website será uma "grande instituição financeira" dos EUA.
Forbes: É um banco americano?
Assange: Sim, é um banco americano.
F: Um banco que ainda existe?
A: Sim, um grande banco americano.
F: O maior banco americano?
A: Não comento.
F: Quando acontecerá [a divulgação]?
A: No início do próximo ano.
Este foi o momento da entrevista em que o ex-hacker australiano, que já tem a cabeça a prémio (ver texto secundário), disse não adiantar mais pormenores sobre as revelações. Mas, depois de uma pausa, acabou por revelar que o próximo dossier servirá para "dar uma visão representativa e verdadeira de como se comportam os bancos a nível executivo e irá estimular investigações e reformas [no sector financeiro]".
Ecossistema de corrupção. A entrevista foi dada ao mesmo tempo que um porta-voz do site anunciava que o WikiLeaks continua sob ataque de hackers. Mas a notícia pareceu passar ao lado de Assange, que se concentrou no novo alvo e disse à "Forbes" que os milhares de documentos que a WikiLeaks vai publicar sobre a ainda incógnita instituição financeira não serão tão explosivos como o dossier sobre a Guerra do Iraque, mas servirão para denunciar o que considera ser um verdadeiro "ecossistema de corrupção". E antecipa já um caso semelhante ao escândalo Enron - que remonta a 2002 e que, por envolver a conivência de bancos, directores, funcionários, accionistas e uma empresa de auditoria, se tornou num dos mais famosos casos de fraude fiscal nas últimas décadas do sector. "Quando a Enron colapsou, através de processos legais, milhares e milhares de e-mails, que eram internos, surgiram e funcionaram como uma janela sobre a forma como toda a empresa era gerida", explicou à "Forbes", adiantando: "Foram todas essas decisões pequenas que suportaram violações flagrantes."
Apesar das críticas, Assange não afirma que as acções do banco em questão sejam criminosas. "Tudo o que posso dizer é que existiram práticas não-éticas, mas é muito cedo para sugerir que houve criminalidade. Temos de ser cuidadosos ao aplicar rótulos criminosos nas pessoas enquanto não há certezas."
Modus Operandi. Daniel Hamilton, director do centro de Relações Transatlânticas da Universidade Johns Hopkins, admite ao i que "a natureza ilegal das revelações do Wikileaks podem levar as autoridades norte-americanas a exigir uma resposta legal contra este grupo". Mas sobre o novo alvo da organização, o especialista em Relações Internacionais não se pronuncia. Com a publicação destes documentos, a Wikileaks parece estar a mudar de estratégia: abandona os alvos políticos e concentra-se numa questão global, ao apontar a mira a um nome da lista dos que são vistos como os responsáveis pela actual crise económica e financeira mundial.
A ligação de Assange a Bradley Manning - o soldado de 23 anos que terá passado documentos secretos da administração ao fundador da WikiLeaks - também parece sair de cena. E neste novo teatro, apesar de ainda não se saber quem será o alvo específico do ''ataque'', há indícios claros que levaram os media e os analistas a especulações imediatas, com base numa breve viagem pelo tempo: em entrevista à revista "ComputerWorld" em Outubro de 2009, Assange garantiu que a WikiLeaks tem em sua posse cinco gigabytes de informação, obtidos da hard-drive de um executivo do Bank of America - o maior banco norte-americano.
Bank of America na mira? Contactada por vários jornais, uma porta-voz do banco disse que a instituição está ciente das alegações da WikiLeaks, mas garantiu que "o banco não foi contactado pelo grupo" nem "obteve qualquer prova de que ele tenha as informações". Ainda assim, as acções do Bank Of America caíram 2,5% no rescaldo do anúncio.
Ao longo da tarde, analistas financeiros concentraram-se no tópico para alimentar os blogues e sites noticosos. No seu blogue, Halah Touryalai, jornalista de Banca e Investimentos da "Forbes", antevê: "A menos que os documentos provem que o Hezbollah é financiado por algum banco de investimento de Wall Street, o mais provável é que todos os grandes bancos americanos continuem de pé depois das revelações."

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Elano está voltando para o Santos. O reforço chegará à Vila Belmiro só em janeiro.

Victor Zacharias

Confirmado pelo site Futebol Press Net News que em Janeiro do próximo ano, o meio campo Elano, jogador do Galatasaray, time da Turquia, virá para o Santos. Ele aceitou assinar um acordo incial com o time da Vila Belmiro. É um dos reforços para os campeonatos do ano que vem, principalmente para a Libertadores que é o torneio mais valorizado pelos brasileiros boleiros.

Veja a manchete publicada hoje.

domingo, 28 de novembro de 2010

Adilson dispensa alguns jogadores do Santos e os burburinhos dos reforços já começaram.

Victor Zacharias
 Bom, o Santos não tem mais interesse no campeonato brasileiro e o próximo jogo, neste domingo, 17h, contra o Avaí é só para cumprir tabela. Com a cabeça na Libertadores o técnico contratado, Adilson Batista, do Santos e a diretoria do clube devem dispensar os seguintes jogadores:
- os volantes Roberto Brum e Rodrigo Possebom;
- o meia atacante Madson, que deve ser negociado com o Goiás para a vinda do volante Amaral, um reforço;
- os atacantes Zezinho e Breitner, este último deve ser emprestado para o Altético MG.
Agora falando de reforços muitas são as especulações, dei uma olhada geral nos sites e resumo o que encontrei para os comentários da nação santista:
- o volante Amaral do Goiás;
- circula também a vinda do Elano meio-campista Galatasaray, da Turquia;
- o Willians, volante do Flamengo;
- o Lucas, volante do Liverpool, Guilherme no Dínamo de Kiev, da Ucrânia;
- Thiago Heleno, zagueiro do Corinthians;
- Victor Hugo meia do Santa Cruz;
- Miralles, atacante argentino no Colo Colo do Chile;
- Miranda zagueiro do São Paulo, e
- Adriano, atacante do Roma, também foi cogitado, mas já houve negativa.
Será que são estes os reforços que o time vai precisar para enfrentar os campeonatos brasileiro e paulista do ano que vem e a Libertadores? Adilson começa bem?

sábado, 27 de novembro de 2010

O Verdão gastou muito dinheiro e o resultado não veio. Incompetência ou o que?

Guilherme Mendes

Nação Palestrina,
Como tudo o que acontece em nossas vidas, as situações vividas hoje são fruto das nossas escolhas de ontem, sejam acertadas ou equivocadas.
Muito embora haja uma forte tendência a atribuirmos nosso fracasso ao fatalismo, o caminho repleto de vitórias ou derrotas é a consequência de um somar de passos bem dados.
Ainda mais num jogo, em que há, além da competência, uma parcela necessária de sorte para o êxito, é comum justificar tragédias, como a de quarta-feira, apenas pelo azar ou pelo erro, seja de arbitragem, seja na escalação ou ainda alegando o imponderável, como uma contusão.
Mas quando o erro, o azar, o imponderável se tornam constantes desculpas para as derrotas, algo está verdadeiramente errado. Há algo maior a ser corrigido.
Não é de graça que o Palmeiras tem vivido sucessivos fracassos.
Diretorias incompetentes se sucedem, oportunistas alternam-se no comando do clube e descalabros financeiros, como a seguir veremos, são cometidos como tentativa de agradar os torcedores menos conscientes.
O Palmeiras contratou em 2010 nada mais que 19 atletas, gastando fortunas, convenientemente ocultadas.
São eles:
Valdivia: R$13,7 milhões.
Kleber: R$6,5 milhões por 50% do passe mais o empréstimo de Robert e a transferência de Léo, cujo valor teria sido de R$5,5 milhões, ao Cruzeiro.
Léo: R$6,5 milhões por 100% do passe – valor estipulado para pagamento de dívida do Grêmio/RS.
Lincoln: R$4,5 milhões por 100% do passe.
Tinga: R$2,5 milhões por 80% do passe.
Edinho: R$2,0 milhões por 50% do passe.
Márcio Araújo: R$2,0 milhões por 100% do passe.
Ewerthon: R$1,0 milhão por 100% do passe.
Vitor: R$0,7 milhão por 100% do passe, sendo que o atleta teria direito a negociar livremente se esperasse 6 meses.
Tadeu: valores desconhecidos.
Marcos Assunção: valores desconhecidos
Ivo: sem custo, porém já foi.
Leandro Amaro: valores desconhecidos
Eduardo: valores desconhecidos, já foi.
Luan: valores desconhecidos, já foi.
Bruno Paulo: Traffic, já foi.
Paulo Henrique: Traffic, já foi.
Rivaldo: Traffic.
Fabrício: Traffic.
Isso sem falarmos na renegociação do contrato de Pierre, que teve seus vencimentos reajustados.
Agora pergunto: com tantas contratações, como podemos ter um elenco tão fraco e desequilibrado?
Faltam opções nas laterias e na zaga, sem falarmos do ataque, que sequer uma dupla titular possui.
Realmente, com uma gestão do Departamento de Futebol que contrata e dispensa ao bel prazer de gente incompetente, não há como chegar a lugar nenhum, nem mesmo na final da Copa Sulamericana.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Presidente Lula é entrevistado pelos blogueiros de todo Brasil, sinalizando a democracia na comunicação.

Victor Zacharias

Dia 24, em Brasília, o presidente Lula, o mais popular e aprovado da história do Brasil, democraticamente deu uma entrevista exclusiva aos blogueiros progressistas de todo o país e falou sobre tudo. Dizia-se que a entrevista seria feita com perguntas amenas, mas não foi verdade. O presidente falou sobre todos os assuntos de maneira clara e respondeu todas as perguntas sem fugir do tema central de cada uma delas. Foram 2 horas, mas você poderá ver alguns trechos de assuntos que interessam e até rir com alguns comentários dos bastidores que o presidente falou aos blogueiros com exclusividade.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Noam Chomsky conta como a comunicação social pode manipular mentes.

O lingüista estadunidense Noam Chomsky elaborou a lista das “10 estratégias de manipulação” através da mídia:
1- A ESTRATÉGIA DA DISTRAÇÃO.
O elemento primordial do controle social é a estratégia da distração que consiste em desviar a atenção do público dos problemas importantes e das mudanças decididas pelas elites políticas e econômicas, mediante a técnica do dilúvio ou inundações de contínuas distrações e de informações insignificantes. A estratégia da distração é igualmente indispensável para impedir ao público de interessar-se pelos conhecimentos essenciais, na área da ciência, da economia, da psicologia, da neurobiologia e da cibernética. “Manter a atenção do público distraída, longe dos verdadeiros problemas sociais, cativada por temas sem importância real. Manter o público ocupado, ocupado, ocupado, sem nenhum tempo para pensar; de volta à granja como os outros animais (citação do texto ‘Armas silenciosas para guerras tranqüilas’)”.
2- CRIAR PROBLEMAS, DEPOIS OFERECER SOLUÇÕES.
Este método também é chamado “problema-reação-solução”. Cria-se um problema, uma “situação” prevista para causar certa reação no público, a fim de que este seja o mandante das medidas que se deseja fazer aceitar. Por exemplo: deixar que se desenvolva ou se intensifique a violência urbana, ou organizar atentados sangrentos, a fim de que o público seja o mandante de leis de segurança e políticas em prejuízo da liberdade. Ou também: criar uma crise econômica para fazer aceitar como um mal necessário o retrocesso dos direitos sociais e o desmantelamento dos serviços públicos.
3- A ESTRATÉGIA DA GRADAÇÃO.
Para fazer com que se aceite uma medida inaceitável, basta aplicá-la gradativamente, a conta-gotas, por anos consecutivos. É dessa maneira que condições socioeconômicas radicalmente novas (neoliberalismo) foram impostas durante as décadas de 1980 e 1990: Estado mínimo, privatizações, precariedade, flexibilidade, desemprego em massa, salários que já não asseguram ingressos decentes, tantas mudanças que haveriam provocado uma revolução se tivessem sido aplicadas de uma só vez.
4- A ESTRATÉGIA DO DEFERIDO.
Outra maneira de se fazer aceitar uma decisão impopular é a de apresentá-la como sendo “dolorosa e necessária”, obtendo a aceitação pública, no momento, para uma aplicação futura. É mais fácil aceitar um sacrifício futuro do que um sacrifício imediato. Primeiro, porque o esforço não é empregado imediatamente. Em seguida, porque o público, a massa, tem sempre a tendência a esperar ingenuamente que “tudo irá melhorar amanhã” e que o sacrifício exigido poderá ser evitado. Isto dá mais tempo ao público para acostumar-se com a idéia de mudança e de aceitá-la com resignação quando chegue o momento.
5- DIRIGIR-SE AO PÚBLICO COMO CRIANÇAS DE BAIXA IDADE.
A maioria da publicidade dirigida ao grande público utiliza discurso, argumentos, personagens e entonação particularmente infantis, muitas vezes próximos à debilidade, como se o espectador fosse um menino de baixa idade ou um deficiente mental. Quanto mais se intente buscar enganar ao espectador, mais se tende a adotar um tom infantilizante. Por quê? “Se você se dirige a uma pessoa como se ela tivesse a idade de 12 anos ou menos, então, em razão da sugestão, ela tenderá, com certa probabilidade, a uma resposta ou reação também desprovida de um sentido crítico como a de uma pessoa de 12 anos ou menos de idade (ver “Armas silenciosas para guerras tranqüilas”)”.
6- UTILIZAR O ASPECTO EMOCIONAL MUITO MAIS DO QUE A REFLEXÃO.
Fazer uso do aspecto emocional é uma técnica clássica para causar um curto circuito na análise racional, e por fim ao sentido critico dos indivíduos. Além do mais, a utilização do registro emocional permite abrir a porta de acesso ao inconsciente para implantar ou enxertar idéias, desejos, medos e temores, compulsões, ou induzir comportamentos…
7- MANTER O PÚBLICO NA IGNORÂNCIA E NA MEDIOCRIDADE.
Fazer com que o público seja incapaz de compreender as tecnologias e os métodos utilizados para seu controle e sua escravidão. “A qualidade da educação dada às classes sociais inferiores deve ser a mais pobre e medíocre possível, de forma que a distância da ignorância que paira entre as classes inferiores às classes sociais superiores seja e permaneça impossível para o alcance das classes inferiores (ver ‘Armas silenciosas para guerras tranqüilas’)”.
8- ESTIMULAR O PÚBLICO A SER COMPLACENTE NA MEDIOCRIDADE.
Promover ao público a achar que é moda o fato de ser estúpido, vulgar e inculto…
9- REFORÇAR A REVOLTA PELA AUTOCULPABILIDADE.
Fazer o indivíduo acreditar que é somente ele o culpado pela sua própria desgraça, por causa da insuficiência de sua inteligência, de suas capacidades, ou de seus esforços. Assim, ao invés de rebelar-se contra o sistema econômico, o individuo se auto-desvalida e culpa-se, o que gera um estado depressivo do qual um dos seus efeitos é a inibição da sua ação. E, sem ação, não há revolução!
10- CONHECER MELHOR OS INDIVÍDUOS DO QUE ELES MESMOS SE CONHECEM.
No transcorrer dos últimos 50 anos, os avanços acelerados da ciência têm gerado crescente brecha entre os conhecimentos do público e aquelas possuídas e utilizadas pelas elites dominantes. Graças à biologia, à neurobiologia e à psicologia aplicada, o “sistema” tem desfrutado de um conhecimento avançado do ser humano, tanto de forma física como psicologicamente. O sistema tem conseguido conhecer melhor o indivíduo comum do que ele mesmo conhece a si mesmo. Isto significa que, na maioria dos casos, o sistema exerce um controle maior e um grande poder sobre os indivíduos do que os indivíduos a si mesmos.

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Santos é o time que mais perdeu penaltis, e o que mais os teve, neste campeonato.

Victor Zacharias

Como diria o comentarista polêmico Geraldo Bretas: "Isso é la-men-tá-vel". E o pior, são partidas perdidas que dariam grande vantagem ao time da Vila se o penalti, muitos chamam de meio gol, tivesse sido marcado.
Não dá para acreditar que um jogador como Neymar não marque o penalti. O que será isso? Só pode ser falta de treino, porque talento a gente sabe que não é. Ou será que os R$500 mil por mês tem atrapalhado?
Leia matéria do IG:

Santos e Grêmio empataram, em 0 x 0, na Vila Belmiro e matematicamente não têm mais chances de brigar pelo título brasileiro. Em uma partida morna, dois lances chamaram a atenção: a expulsão do artilheiro Jonas, logo no primeiro tempo, e o pênalti defendido pelo goleiro Victor na cobrança do atacante Zé Eduardo.
Nesse Brasileirão, esse já foi o quinto pênalti perdido pela equipe santista, a que mais desperdiçou cobranças nesse campeonato, sendo quatro com Neymar (que não jogou) e uma com Zé Eduardo. Vale lembrar que o Santos foi o clube com mais pênaltis a favor, assinalados nesse Brasileirão....O grande responsável por isso é o goleiro Victor, titular da Seleção Brasileira, que pegou até agora cinco cobranças (contra Prudente, Ceará, Santos e Corinthians, no turno, e agora mais um contra o Santos). Na era dos pontos corridos, o recorde ainda pertence ao goleiro Doni, que pegou sete pênaltis pelo Corinthians em 2003.

A Libertadores vem aí, portanto meninada, vamos calibrar este chute.

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Paulistas repudiam a divisão do país e reforçam laços com brasileiros de todas as regiões brasileiras.

Roberto Dolci

O mapa do Brasil está estampado na bandeira de São Paulo. Mais que simbólico, isso é fato. Não há como pensar um sem o outro. Infelizmente, essa minoria racista e segregadora, causa um estrago muito grande na imagem dos paulistas perante o Brasil e o mundo.
Assine você também esta declaração eletrônica clicando aqui: www.abaixoassinado.org/abaixoassinados/7419

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Durante a eleição mesário aproveita de Dilma, hoje presidenta eleita, para aparecer.

Victor Zacharias

A candidata Dilma Roussef foi votar no Rio Grande do Sul acompanhada de Tarso Genro, e um mesário quis ter seus 5 minutos de fama e pelo jeito conseguiu. Assista o vídeo e veja que ele, para sair do anonimato, até abraça a presidenta Dilma e junto com ela faz o V de vitória, apesar do protestos, em altos brados, dos jornalistas e fotógrafos.

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Dilma fala sobre economia e comunicação em sua primeira entrevista.

Victor Zacharias

Esta é uma entrevista feita pela Rede Record e que aborda as questões principais do interesse jornalístico: economia e comunicação.

domingo, 31 de outubro de 2010

A Folha de SP admite a vitória de Dilma de acordo com o Datafolha.

Victor Zacharias

A Folha de SP jornal evidentemente a favor de José Serra, admitiu com base em pesquisas feitas pelo próprio instituto do jornal o Datafolha que Dilma deve ser a futura presidente do Brasil. É supreendente este jornal conservador, com cara de moderninho, veicular esta manchete, mas já que ele colocou, vamos dar um voto de confiança exclusivamente neste caso.

Mas como disse o presidente Lula, em eleição e mineração só se conhece o resultado no final.

sábado, 30 de outubro de 2010

Debate na Globo foi chocho e o resultado do primeiro turno deverá ser mantido.

Victor Zacharias

Assisti ontem, confesso que foi só a primeira parte, do último debate dos candidatos à presidência do Brasil e liguei hoje para as pessoas a fim de saber o que acharam.
Para mim nada muda a provável vitória de Dilma 13, que deve continuar o bem sucedido governo do presidente Lula, que é recordista em aprovação popular (ricos e pobres) com 83% de ótimo e bom, .
A imprensa, que mediou este debate nacionalmente, e na maioria das vezes foi injusta com a candidata, conseguiu nos últimos momentos elevar o tom da campanha, não para um debate político, mas para estimular uma discussão em que cada um acusava ou se defendia de prováveis corrupções requentadas ou não, que tiveram sua divulgação ampliada pelas mídias televisivas. Escândalos, mentiras e questões morais e religiosas dão audiência, a mídia sabe disso, e por isso transforma tudo em espetáculos.
As outras pessoas com quem falei disseram que a parte que mais chamou atenção foi a quando o relógio que marca o tempo para a resposta dos candidatos errou, justo na Dilma, que sorriu e culpou o relógio, ganhando agradecimentos do mediador Bonner.
O clima foi tão ameno e repetitivo que a dificuldade dos dois para pronunciar a palavra controladoria fez pensar que a questão poderia não ser de fonoaudiologia, mas psicológica, afinal quem gosta de controladoria.
Quanto aos escândalos levantados, depois das eleições, se o costume for seguido, eles voltam para segundo plano.
Hoje de manhã estavam programadas, por toda cidade de São Paulo e acho que do Brasil, caminhadas, mas, a chuva e frio impediram que os paulistanos militantes fizessem estas últimas manifestações.
Acho que fui um pouco parcial, mas como o Estado de São Paulo declarou apoiar o PSDB este humilde blog também pode fazê-lo a favor do PT.
Agora é votar e aguardar o resultado oficial para celebrar.

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Motivos para votar no Zé Serra não faltam, veja alguns que os jovens escolheram.

Parabéns Lula, presidente do Brasil, pelo seu aniversário. Vamos todos comemorar.

Victor Zacharias

Esse brasileiro lutador, não desiste nunca, que foi encarregado por Deus e pelo povo para fazer a vida melhorar de todos e todas, ricos e pobres, coisa que nenhum governante fez tão bem como ele, pois é, este grande brasileiro faz 65 anos hoje.
A vida política todo mundo já sabe, aqui neste vídeo ele fala um pouco de sua vida pessoal, algo que nem todos conhecem, afinal queira ou não ele faz parte de todas as famílias brasileiras.
Então vamos comemorar, que nada mais é que "memorar", isto é, lembrar, e o "co" quer dizer junto: lembrar junto.
Assista os vídeos e vamos "co memorar".



terça-feira, 26 de outubro de 2010

Salto alto do Peixe tira mais uma chance de mais um título em 2010

Nelson Gomes

Amigos do G.A.S. e Nação Santista, foram imperdoáveis as grandes “c_g_d_s” da nossa defesa, ontem, no jogo contra o Grêmio Prudente, se fosse contra qualquer outro time, que fosse respeitado, o Sr. Léo e o Sr. Danilo não errariam daquela maneira na frente da área, isso é “salto alto”, lamentável.
E é revoltante a insistência da direção do clube em deixar o Neymar bater pênaltis. Ele não tem condições psicológicas para isso, está mais que provado. Será que vão aprender algum dia?
Este era o jogo para golear, e domingo, contra o Inter, eventualmente poderíamos perder, pois é o Internacional em Porto Alegre, fora de casa.
Minhas forças para torcer pelo brasileirão estão se esvaindo, acho que não dá mais!
Desculpem o meu desânimo, mas ele vem do coração. Agora, se não vencermos o Inter, já era, definitivamente.

sábado, 23 de outubro de 2010

Bolinha de papel, Serra e o dia em que até a Globo vaiou Ali Kamel.

O chefe conduz a equipe para a vergonha
Passava das 9 da noite dessa quinta-feira e, como acontece quando o “Jornal Nacional” traz matérias importantes sobre temas políticos, a redação da Globo em São Paulo parou para acompanhar nos monitores a “reportagem” sobre o episódio das “bolinhas” na cabeça de Serra.
A imensa maioria dos jornalistas da Globo-SP (como costuma acontecer em episódios assim) não tinha a menor idéia sobre o teor da reportagem, que tinha sido editada no Rio, com um único objetivo: mostrar que Serra fora, sim, agredido de forma violenta por um grupo de “petistas furiosos” no bairro carioca de Campo Grande.
Na quarta-feira, Globo e Serra tinham sido lançados ao ridículo, porque falaram numa agressão séria – enquanto Record e SBT mostraram que o tucano fora atingido por uma singela bolinha de papel. Aqui, no blog do Azenha. você compara as reportagens das três emissora na quarta-feira. No twitter, Serra virou “Rojas”. Além de Record e SBT, Globo e Serra tiveram o incômodo de ver o presidente Lula dizer que Serra agira feito o Rojas (goleiro chileno que simulou ferimento durante um jogo no Maracanã).
Ali Kamel não podia levar esse desaforo pra casa. Por isso, na quinta-feira, preparou um “VT especial” – um exemplar típico do jornalismo kameliano. Sete minutos no ar, para “provar” que a bolinha de papel era só parte da história. Teria havido outra “agressão”. Faltou só localizar o Lee Osvald de Campo Grande. O “JN” contorceu-se, estrebuchou para provar a tese de Kamel e Serra. Os editores fizeram todo o possível para cumprir a demanda kameliana. mas o telespectador seguiu sem ver claramente o “outro objeto” que teria atingido o tucano. Serra pode até ter sido atingido 2, 3, 4, 50 vezes. Só que a imagem da Globo de Kamel não permite tirar essa conclusão.
Aliás, vários internautas (como Marcelo Zelic, em ótimo vídeo postado aqui no Escrevinhador) mostraram que a sequência de imagens – quadro a quadro – não evidencia a trajetória do “objeto” rumo à careca lustrosa de Serra.
Mas Ali Kamel precisava comprovar sua tese. E foi buscar um velho conhecido (dele), o peritoRicardo Molina.
Quando o perito apresentou sua “tese” no ar, a imensa redação da Globo de São Paulo – que acompanhava a “reportagem” em silêncio – desmanchou-se num enorme uhhhhhhhhhhh! Mistura de vaia e suspiro coletivo de incredulidade.
Boas fontes – que mantenho na Globo – contam-me que o constrangimento foi tão grande que um dos chefes de redação da sucursal paulista preferiu fechar a persiana do “aquário” (aquelas salas envidraçadas típicas de grandes corporações) de onde acompanhou a reação dos jornalistas. O chefe preferiu não ver.
A vaia dos jornalistas, contam-me, não vinha só de eleitores da Dilma. Há muita gente que vota em Serra na Globo, mas que sentiu vergonha diante do contorcionismo do “JN”, a serviço de Serra e de Kamel.
Terminado o telejornal, os editores do “JN” em São Paulo recolheram suas coisas, e abandonaram a redação em silêncio – cabisbaixos alguns deles.
Sexta pela manhã, a operação kameliana ainda causava estragos na Globo de São Paulo. Uma jornalista com muitos anos na casa dizia aos colegas: “sinto vergonha de ser jornalista, sinto vergonha de trabalhar aqui”.

Serra e Kamel não sentiram vergonha.
(blog do Escrevinhador - Rodrigo Viana)

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Intelectuais, juristas e políticos apóiam Dilma e o teatro da PUC em São Paulo lota.

Victor Zacharias

Ontem foi realizado em São Paulo um ato pró Dilma no Tuca, o teatro da PUC. O site Fala Povo colocou a manifestação democrática no ar, não dá para esperar que a mídia comercial o faça.
Além do ânimo da militância petista as falas destacadas foram do Padre Júlio, da Erundina e do Frei Beto.
Padre Júlio, que cuida dos moradores de rua, denunciou a política higienista do Serra em São Paulo, que expulsa estas pessoas marginalizadas pelo sistema com gás pimenta e jatos de água, desrespeitando flagrantemente os direitos humanos.
Erundina elogiou as mulheres, 52% da população do Brasil e que pariu os outros 48%. Ela convocou as classes marginalizadas como negros, deficientes e mulheres que sofrem violência e são oprimidads a lutar pela democracia votando em Dilma para presidente.
Frei Beto, lamentou a posição dos bispos panfletários que divulgam única e exclusivamente a própria opinião, que é mentirosa e difamadora. Ainda disse que vivemos na América Latina a primavera da democracia com a eleição de chefes de governo que não vem das oligarquias tradicionais, e Lula é o maior exemplo disso. Finalizou falando que o que resolve o aborto não são leis e sim políticas sociais que combatem a pobreza e estimulam a educação.
Convido você a assistir o vídeo:

Sereias ganham a Copa Libertadores e Peixe perde do São Paulo no último minuto.

Nelson Gomes

Amigos do G.A.S e Nação Santista, tudo bem que o jogo foi eletrizante, maravilhoso e tudo o mais, mas a verdade é que poderíamos ao menos ter empatado a partida de ontem. Elogiamos nossa defesa nos últimos jogos, mas ontem falhamos várias vezes. Como os outros resultados nos favoreceram, ainda resta esperança para a Tríplece Coroa. Se olharmos a tabela e verificarmos os jogos que nos faltam, o único que é muito difícil é o Internacional, em Porto Alegre. Nem pensar em perder mais um jogo!
Bom, no domingo teremos o Grêmio Prudente, todos esperamos que não entremos de salto alto, pelo fato deles serem o último colocado do campeonato.
Sereias ganham copa pela segunda vez
Sereias da Vila são Bi-Campeãs da Copa Libertadores da América. Diferentemente do ano passado, quando tínhamos o brilho da Marta no nosso time, este ano a divulgação da Libertadores Feminina não teve a repercussão que merecia ter, mesmo com a Cristiane jogando para o nosso time. Mas mesmo assim, neste sábado na Arena Barueri, conseguimos vencer o time do Everton, do Chile, por 1x0, com gol de falta da Maurine aos 44 minutos do segundo tempo. Os números não mentem o merecimento pelo título: melhor ataque da competição com 25 gols, sendo 4,1 gols de média por jogo. Grazi e Cristiane foram as artilheiras com 7 gols cada uma e detalhe, o time não sofreu nenhum gol.
Parabéns Meninas ! vocês são Santásticas !
Que sirva de exemplo para os marmanjos.

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Peixa se aproxima do G3 do campeonato brasileiro e o sonho da tríplice coroa voltou.

Nelson Gomes

Amigos do G.A.S. e Nação Santista, já comentei aqui por algumas vezes, que depois da contusão do Ganso, havia perdido todas as esperanças quanto a possibilidade de conquistarmos o Campeonato Brasileiro, mas, diante de tudo o que está acontecendo, confesso que começa a nascer o sentimento de voltar a sonhar. Depois da vitória deste sábado sobre o Atlético do Paraná por 2x0 e depois das derrotas do Corinthians e do Fluminense, começo a ver com outros olhos essa possibilidade. Mas não posso me iludir, nesta 4ª feira teremos a prova de fogo se realmente estaremos ou não no páreo para o título.
O jogo é contra o Internacional, na Vila, se conseguirmos os 3 pontos me renderei a euforia de um fanático torcedor do glorioso Santos F.C..
Nos resta torcer muito para uma vitória e para derrotas dos que estão à nossa frente. Como é bom sonhar.

Pra cima dele Santos!

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Adeptos do Software Livre fazem o TransparencyHackDay?

É um encontro aberto e gratuito articulado pela Esfera que conta com um público interdisciplinar e multiplicador. Tem como objetivo juntar pessoas com diferentes perfis para pensar e criar projetos que resultem em ação política prática e engajamento cívico através da web. O hackday faz parte do calendário da comunidade Transparência Hacker, um grupo de desenvolvedores, hackers, e indivíduos interessados em promover uma nova esfera pública através da web.
Qual é o tema?
Vazios Urbanos, isto é, “espaços e imóveis que não cumprem sua função social“ e moradores de rua – que não conta com verbete na Wikipedia.
Mapeando esses dois dados (demanda social e oferta ociosa) será possível pensar/propor políticas públicas efetivas para a questão das moradias, indicando com precisão dados e localizações.
Quando?
10/out/2010 – domingo
Que horas?
Das 14h às 20h
Onde?
Casa de Cultura Digital
Rua Vitorino Carmilo, 459 - Santa Cecília
Próxima à estação de metrô Marechal Deodoro
Quem promove?
Hackers, desenvolvedores, designers, blogueiros, jornalistas, pesquisadores, gestores públicos, legisladores, políticos, representantes de ongs, estudantes, ativistas e etc.
Inscrições em:
http://bit.ly/THackDayMoradia
Informações técnicas:
Esse mapeamento será feito usando a plataforma Ushahidi.
“A ferramenta apresentada nesse primeiro encontro será o Ushahidi, plataforma de “crowdsourcing” criada colaborativamente por desenvolvedores web do Quênia, e outros países. Ela permite que usuários enviem mensagens para um website (inclusive através de SMS usando celulares), que agrega essas informações e as distribui em um mapa, conforme for sinalizado pela pessoa que envia seu relato ou testemunho.”
Para ver um pouco mais sobre essa ferramenta recomendo estes dois tópicos, que contém vários exemplos legais:
[1] http://blog.esfera.mobi/tech-talks-ushahidi-e-eleitor-2010/
[2] http://blog.esfera.mobi/saldo-tech-talks-ushahidi-e-eleitor-2010-2/
Vai rolar mais alguma coisa?
Lógico! Além de uma pizza à noite, dia 10/10/10 será lançada a versão 10.10 do Ubuntu, assim, paralelamente, ao longo do dia acontecerá uma Install Fest, que nada mais é que uma atividade colaborativa de instalação desse SO livre nos computadores / notebooks / netbooks de quem deseje.

Regulamentação de comunicação será discutida em novembro.

Victor Zacharias

O Ministro Franklin Martins disse que o Seminário Internacional para discussão de mídia está previsto para os dias 9 e 10 de novembro. Comentou que a formação de um tribunal de mídia, que está entre as 663 propostas da Confecom, mas não está e nunca esteve nos planos do governo algum tipo de censura à imprensa, que é livre no Brasil, porém sua qualidade é questionável, a qualidade depende dos jornalistas e das empresas, disse Martins.
Clique na foto para ampliá-la.
(fonte Diário do Vale)

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Estadão, jornal declaradamente tucano, censura e demite Maria Rita Kehl.

Maria Rita Kehl: "Fui demitida por um 'delito' de opinião"

Bob Fernandes

A psicanalista Maria Rita Kehl foi demitida pelo Jornal O Estado de S. Paulo depois de ter escrito, no último sábado (2), artigo sobre a "desqualificação" dos votos dos pobres. O texto, intitulado "Dois pesos...", gerou grande repercussão na internet e mídias sociais nos últimos dias.

Nesta quinta-feira (7), ela falou a Terra Magazine sobre as consequências do seu artigo e o motivo de sua demissão:
- Fui demitida pelo jornal o Estado de S. Paulo pelo que consideraram um "delito" de opinião (...) Como é que um jornal que anuncia estar sob censura, pode demitir alguém só porque a opinião da pessoa é diferente da sua?
Leia abaixo a entrevista.
Terra Magazine - Maria Rita, você escreveu um artigo no jornal O Estado de S.Paulo que levou a uma grande polêmica, em especial na internet, nas mídias sociais nos últimos dias. Em resumo, sobre a desqualificação dos votos dos pobres. Ao que se diz, o artigo teria provocado conseqüências para você...
Maria Rita Kehl - E provocou, sim...
- Quais?
- Fui demitida pelo jornal O Estado de S.Paulo pelo que consideraram um "delito" de opinião.
- Quando?
- Fui comunicada ontem (quarta-feira, 6).
- E por qual motivo?
- O argumento é que eles estavam examinando o comportamento, as reações ao que escrevi e escrevia, e que por causa da repercussão (na internet) a situação se tornou intolerável, insustentável, não me lembro bem que expressão usaram.
- Você chegou a argumentar algo?
- Eu disse que a percussão mostrava, revelava que se tinha quem não gostasse do do que escrevo, tinha também quem goste. Se tem leitores que são desfavoráveis, tem leitores que são a favor, o que é bom, saudável...
- Que sentimento fica para você?
- É tudo tão absurdo...a imprensa que reclama, que alega ter o governo intenções de censura, de autoritarismo..
- Você concorda com essa tese?
- Não, acho que o presidente Lula e seus ministros cometem um erro estratégico quando criticam, quando se queixam da imprensa, da mídia, um erro porque isso, nesse ambiente eleitoral pode soar autoritário, mas eu não conheço nenhuma medida, nenhuma ação concreta, nunca ouvi falar de nenhuma ação concreta para cercear a imprensa. Não me refiro a debates, frases soltas, falo em ação concreta, concretizada. Não conheço nenhuma, e, por outro lado..
- ...Por outro lado...?
- Por outro lado a imprensa que tem seus interesses econômicos, partidários, demite alguém, demite a mim, pelo que considera um "delito" de opinião. Acho absurdo, não concordo, que o dono do Maranhão (Senador José Sarney) consiga impor a medida que impôs ao jornal Estado de S.Paulo, mas como pode esse mesmo jornal demitir alguém apenas porque expos uma opinião? Como é que um jornal que está, que anuncia estar sob censura, pode demitir alguém só porque a opinião da pessoa é diferente da sua?
- Você imagina que isso tenha algo a ver com as eleições?
- Acho que sim. Isso se agravou coma eleição pois, pelo que lês me alegram agora, já havia descontentamento com minhas análises, minas opiniões políticas.

Santos arrasa líder do Brasileiro com show de gols do Zé Love.

Nelson Gomes

Amigos do G.A.S. e Nação Santista, que atuação do nosso time ontem goleando o Fluminense por 3x0. Foi uma noite de gala. Uma pena não termos ganho os jogos contra o Corinthians e contra o Palmeiras, se assim acontecesse estaríamos na briga pelo título. Vale dizer que alem do Zé Eduardo, ontem vimos uma das melhores atuações do Arouca com a camisa do Santos F.C., ele simplesmente anulou o Conca. Também jogaram bem o Neymar, Rafael, Durval, Pará e o Léo.
Martelotte! vê se não deixa mais o Zé Love no banco! Chega de Marcel!
Bom amigos, no sábado temos o Atlético do Paraná pela frente, na Vila. Vamos ver se o time mantém o ritmo.

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Democracia na mídia começa a andar no Brasil. Um seminário internacional sobre regulação de mídia poderá acontecer em novembro.

Victor Zacharias

De acordo com notícia publicada na Folha.com, o ministro Franklin Martins (Secretaria de Comunicação) viajou nesta quarta-feira para a Europa para conhecer modelos de regulação da mídia e para convidar instituições a participarem, em novembro, de seminário sobre o tema.
Franklin visitará instituições em Londres e Bruxelas até o dia 10. Ele está organizando o Seminário Internacional Marco Regulatório da Radiodifusão, Comunicação Social e Telecomunicação, ainda sem data e local definidos porque dependem da agenda dos convidados internacionais.
Em dezembro do ano passado foi realizada pela primeira vez no país a Conferência Nacional de Comunicação. Foi tripartite com representantes da sociedade civil, dos empresários de comunicação e do governo, ao final da Confecom foram aprovadas 663 resoluções.
As discussões sobre a mídia passam pela regulamentação dos artigos da Constituição Federal que tratan do tema, ou seja, dos artigos 221 a 224, pelo acesso à banda larga da internet, pela fomento à produção nacional e regional, pela restrição de propaganda destinada às crianças e outros pontos para que o estado possa garantir a liberdade de expressão e o direito à comunicação.
O Presidente Lula quer enviar até dezembro ao Congresso uma proposta de marco regulatório dos serviços de telecomunicação e radiodifusão.

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Marina...você se pintou.

Maurício Abdalla *

"Marina, morena Marina, você se pintou" - diz a canção de Caymmi. Mas é provável, Marina, que pintaram você. Era a candidata ideal: mulher, militante, ecológica e socialmente comprometida com o "grito da Terra e o grito dos pobres", como diz Leonardo.
Dizem que escolheu o partido errado. Pode ser. Mas, por outro lado, o que é certo neste confuso tempo de partidos gelatinosos, de alianças surreais e de pragmatismo hiperbólico? Quem pode atirar a primeira pedra no que diz respeito a escolhas partidárias?
Mas ainda assim, Marina, sua candidatura estava fadada a não decolar. Não pela causa que defende, não pela grandeza de sua figura. Mas pelo fato de que as verdadeiras causas que afetam a população do Brasil não interessam aos financiadores de campanha, às elites e aos seus meios de comunicação. A batalha não era para ser sua. Era de Dilma contra Serra. Do governo Lula contra o governo do PSDB/DEM. Assim decidiram as "famiglias" que controlam a informação no país. E elas não só decidiram quem iria duelar, mas também quiseram definir o vencedor. O Estadão dixit: Serra deve ser eleito.
Mas a estratégia de reconduzir ao poder a velha aliança PSDB/DEM estava fazendo água. O povo insistia em confirmar não a sua preferência por Dilma, mas seu apreço pelo Lula. O que, é claro, se revertia em intenção de voto em sua candidata. Mas "os filhos das trevas são mais espertos do que os filhos da luz". Sacaram da manga um ás escondido. Usar a Marina como trampolim para levar o tucano para o segundo turno e ganhar tempo para a guerra suja.
Marina, você, cujo coração é vermelho e verde, foi pintada de azul. "Azul tucano". Deram-lhe o espaço que sua causa nunca teve, que sua luta junto aos seringueiros e contra as elites rurais jamais alcançaria nos grandes meios de comunicação. A Globo nunca esteve ao seu lado. A Veja, a FSP, o Estadão jamais se preocuparam com a ecologia profunda. Eles sempre foram, e ainda são, seus e nossos inimigos viscerais.
Mas a estratégia deu certo. Serra foi para o segundo turno, e a mídia não cansa de propagar a "vitória da Marina". Não aceite esse presente de grego. Hão de descartá-la assim que você falar qual é exatamente a sua luta e contra quem ela se dirige.
"Marina, você faça tudo, mas faça o favor": não deixe que a pintem de azul tucano. Sua história não permite isso. E não deixe que seus eleitores se iludam acreditando que você está mais perto de Serra do que de Dilma. Que não pensem que sua luta pode torná-la neutra ou que pensem que para você "tanto faz". Que os percalços e dificuldades que você teve no Governo Lula não a façam esquecer os 8 anos de FHC e os 500 anos de domínio absoluto da Casagrande no país cuja maioria vive na senzala. Não deixe que pintem "esse rosto que o povo gosta, que gosta e é só dele".
Dilma, admitamos, não é a candidata de nossos sonhos. Mas, Serra o é de nossos mais terríveis pesadelos. Ajude-nos a enfrentá-lo. Você não precisa dos paparicos da elite brasileira e de seus meios de comunicação. "Marina, você já é bonita com o que Deus lhe deu".

* Professor de filosofia da UFES, autor de Iara e a Arca da Filosofia (Mercuryo Jovem), dentre outros - texto do site Adital

Peixe empata com Verdão, mas deveria ter vencido.

Nelson Gomes

Amigos do G.A.S. e Nação Santista - Antes tarde do que nunca.
Como vocês viram no sábado, nosso time jogou melhor que o Palmeiras, mas não conseguimos a vitória. Uma máxima quanto ao nosso time: não dá mais para ficar com o Marcel, nem no elenco: ou ele não está no lugar certo, ou não acompanha as jogadas, ou chega atrasado, como naquele cruzamento do Neymar, se é um centroavante de verdade, chegaria na bola. E o incrível é que os técnicos insistem com ele. Não dá mais!
Martelotte, que está quebrando o galho, será que ele não vê que precisa deixar o Alan Patrick iniciar os jogos? Oh! presidente, leva uma conversa com o cara, pô!
Nosso time já estava com um monte de desfalques, agora são o Edu Dracena e o Markinhos, pois o Marcel não conta.
Vamos somente com 18 jogadores pegar o líder do campeonato na 4ª feira. Até que não é tão ruim assim, afinal, o Fluminense está disputando com o curingão.
Acho que desta vez vou torcer para o Fluzão!

domingo, 3 de outubro de 2010

Barraco entre pastores por causa da política: Caio Fábio acusa Silas Malafaia de venal.

Victor Zacharias

A proximidade das eleições fez emergir um assunto polêmico; o apoio dos líderes das igrejas, neste caso evangélicas, aos políticos. Veja declarações de Caio Fábio acusando o pastor Silas Malafaia de safado e venal, pois ora declara apoio a um, ora a outro, mas, reforça o pastor Caio Fábio, o único interesse dele é o dinheiro dos candidatos. Assista e tire suas conclusões.

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Para onde vai São Paulo?

MARCIO POCHMANN

O esforço governamental para expansão e integração da infraestrutura urbana e social poderia estimular decisivamente a economia

A estabilidade monetária alcançada a partir do Plano Real, em 1994, abriu nova perspectiva para que o Estado de São Paulo voltasse a protagonizar novo ciclo de expansão econômica e social, já que respondia por quase 37% da população ocupada não pobre do país. Para isso, contudo, deveria impulsionar, em bases inovadoras, a sua estrutura produtiva, especialmente industrial, com a finalidade de potencializar o avanço das fontes contemporâneas de riqueza, cada vez mais presentes no interior do setor terciário da economia.
Esse processo de modernização constituiria peça fundamental na promoção e difusão do conhecimento, ou seja, a educação, as tecnologias de informação e comunicação e o trabalho imaterial como o esteio central da geração da riqueza e do bem-estar social.
Paralelamente, o esforço governamental voltado à expansão e integração da infraestrutura urbana e social poderia estimular decisivamente a economia de serviços para o crescente atendimento da demanda interna e externa. As decisões governamentais que poderiam operar como faróis a iluminar o futuro foram sendo transformadas em lanternas de freio a clarear o passado.
Pelas informações geradas pelo IBGE para a contabilidade dos Estados brasileiros, verifica-se o retrocesso paulista na fase recente da estabilidade monetária alcançada pelo país. O setor industrial paulista regrediu de 43% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional em 1996 para menos de 35% em 2007.
No mesmo sentido, o setor da construção civil teve sua participação relativa diminuída de 37% para 27% no mesmo período de tempo, assim como no caso do setor produtor e distribuidor de eletricidade e gás, de água e esgoto e de limpeza (de 45% para 27%); do comércio (de 41% para 33%); da administração pública (de 21% para 19%); e de serviços (de 35% para 34%).
Apesar dessas quedas relativas na participação econômica do Estado de São Paulo na produção nacional, percebe-se que houve crescimento do peso paulista em outros setores, não necessariamente estimulantes em termos da construção exitosa do seu futuro.
O setor da agropecuária ampliou sua participação de 8,6%, em 1996, para 11,7%, em 2007, e o de intermediação financeira teve ampliação de 49,9% para 51,4% no mesmo período de tempo. Mesmo reconhecendo a importância dos setores agropecuários e financeiros, sabe-se que eles não são suficientes para contribuir decisivamente na construção de uma sociedade superior.
O que se verifica, inclusive, são sinais de decadência, com a queda da importância relativa de São Paulo na economia nacional, de quase 36% em 1996 para 33% em 2007, e a queda da importância paulista no conjunto da população brasileira não pobre, de 37% para menos de 32%. Ademais, observa-se que as escolhas governamentais mais recentes apostam mais no passado do que no futuro.
Em geral, a trajetória do desenvolvimento capitalista tem sido a evolução da sociedade agrária para a sociedade urbano-industrial, e desta para a pós-industrial.
No caso paulista, entretanto, constata-se a sinalização de interrupção na passagem da sociedade industrial para o pós-industrial, com importante retorno ao velho agrarismo.
O setor agropecuário gera riqueza empregando cada vez menos mão de obra, enquanto a intermediação financeira opera com crescente tecnologia de informação poupadora de força de trabalho, o que compromete o futuro de inclusão e coesão social paulista.

MARCIO POCHMANN, economista, é presidente do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) e professor licenciado do Instituto de Economia e do Centro de Estudos Sindicais e de Economia do Trabalho da Unicamp.
artigo publicado na FSP

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

No debate da Globo, Alckmin desfila os seus números fantasiosos de Alice no país das maravilhas, de acordo com Russomano.

Victor Zacharias

No debate da Rede Globo de ontem o formato engessado fez com que, o candidato ao governo, Alckmin pudesse fugir do confronto direto com o Mercadante que tem subido nas pesquisas. Porém, o Alckmin mostrou que foi atingido por Celso Russomano que o acusou de ser uma Alice no país das maravilhas quando fala de São Paulo com números fantasiosos que ele conhece para chuchu. Aí o Alckmin reclamou, é porque o apelido famoso dele é picolé de chuchu, frio e não faz nenhuma diferença.
Paulo Bufalo do Psol, disse que nos 16 anos de governo PSDB no Estado servidores foram agredidos pela polícia. "Gostaria muito de ter esses benefícios, mas essa não é realidade dos 16 anos. Fomos tratados com cassetetes e polícia", disse. Bufalo fazia réplica a resposta do candidato tucano, o ex-governador Geraldo Alckmin, que listava as iniciativas tomadas em seu governo em benefício dos servidores públicos do Estado.
Teve até falha técnica. Ué?, a Globo com falha técnica, justo no debate com o Alckmin?
O país das maravilhas do Alckmin é fácil de ser comprovado, quem não sabe que o metrô que não funciona na hora de pico, que o ônibus fretado que não pode mais circular livremente, que a delegacia de polícia fecha aos sábados e domingos, que tem praça de pedágio que não acaba mais, etc. etc. etc.
Sobrevivemos no estado mais rico da nação assistindo diariamente a esse desfile de administrações desastrosas demo tucanas. Lembrei mais algumas coisas: as obras do metrô que engolem vários carros e um micro ônibus. As obras do Rodoanel várias vigas de concreto caem sobre várias carretas e automóveis. As escolas públicas estaduais nas quais as crianças não aprendem e mesmo assim passam de ano. Os professores que ganham mal e são agredidos pela polícia quando tentam dialogar com o governo. A polícia civil se confronta com polícia militar, hospitais publicos sem médicos, exames que demoram até um ano para serem realizados, ihhh, vou parar senão o texto ficará imenso.

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

No debate da Record, vice xinga Serra e Marina vai ganhando pontinhos que poderiam ser para o tucano.

Victor Zacharias

Nos bastidores do debate de ontem com candidatos á presidência, o vice do Zé, Índio da Costa, irritado com o tro ló ló do Serra, disse: "O filho da p...não responde”. Contrariado completou: "Ele não está indo bem".
E, com o respeito (sic) que o Serra tem pela liberdade de imprensa, se queixava toda hora ao apresentador sobre as perguntas feitas.
Os aliados de Serra tem criticado sua postura e a falta de habilidade em sua campanha, FHC, escolado em campanhas políticas, comentou a derrota há 3 semanas no jornal inglês Financial Times.
Enquanto isso Marina Silva ganha pontinhos que poderiam ir para o tucano.
(com Último Segundo IG)

sábado, 25 de setembro de 2010

O jornal Estado de São Paulo declarará apoio ao PSDB.

Victor Zacharias

Depois das declarações do presidente Lula, em um comício em Campinas, sobre os monopólios da mídia e a parcialidade dos jornais, além da falta de regulação das comunicações, o Estadão, um tradicional jornal paulista ligado as elites e ao conservadorismo, sairá do armário e declarará o seu apoio ao PSDB.
Muito bem. No entanto o que precisa ser observado pelo TSE é o quanto este posicionamento será explícito para que os leitores entendam que os textos do jornal não terão isenção partidária, isto é, terão um lado, portanto tudo o que for publicado será tendendo a favorecer somente um partido e seus aliados.
Será um ganho e tanto. Na prática é como se um partido, nesta altura do campeonato, ganhasse um jornal com a 'credibilidade', penetração e circulação que o Estadão ganhou em todos estes anos. Será que isso é justo?
Ficam as perguntas: o que o grupo Estado de São Paulo ganhará com isso? Mais publicidade dos governos demo tucanos? Cargos no governo?
Que os jornalões eram tendenciosos era notório, quem acompanha um pouco de política já tinha percebido, mas foi preciso o presidente Lula falasse para que este jornal saísse do armário. Que coisa, hein? Lula dando aula de democracia e política para tanta gente muito bem escolarizada.
Quem serão os próximos?
Agora, lembro que isto não poderá acontecer com as emissoras de TV e de rádio, pois são concessões públicas e devem atuar com interesse público.
O que você acha disso?
(com coluna Ricardo Setti, da Veja)

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Prefeito tucano tenta beijar mulher no seu gabinete.

Victor Zacharias

De acordo com o jornal regional "O movimento" de Pirassununga, o prefeito Ademir Lindo do PSDB, no dia 21 de setembro, recebeu  a jovem Carla Ferreira em seu gabinete. A enfermeira foi pedir emprego com seu currículo em mãos e logo de cara foi recebida com um selinho, na saída o prefeito tentou dar um beijo de língua de despedida. Inconformada Carla relatou o fato para o pai que foi até a prefeitura tirar satisfações com Ademir Lindo e foi recebido com socos pelo prefeito.
O prefeito se defende dizendo que o Sr. Valdecir, pai da assediada, tentou agredí-lo. O prefeito conta com uma testemunha, o vereador Natal Furlan do PPS, partido aliado. Tudo isso foi parar na delegacia.
Na foto, Ademir Lindo, recebe a visita do candidato ao governo de São Paulo.
Bonito, hein, Sr. Prefeito?

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Perdemos o jogo, a moral e definitivamente o campeonato brasileiro deste ano.

Nelson Gomes

Amigos do G.A.S. e Nação Santista, é claro que vocês assistiram ao jogo, então se formos analisar friamente, até que o time não jogou mal, inclusive o resultado mais justo seria o empate, já que perdemos, no mínimo, uns 3 gols, e sem falar no impedimento no 3º gol do Corinthians, mas admitamos, de difícil marcação.
A realidade é que a partir de agora viveremos uma nova situação. A principal prioridade é trazer um técnico com experiência e acima de tudo vitorioso, pois o próximo ano exige tal perfil.
Esperamos que depois de todas as “pataquadas”, a nossa diretoria possa se recuperar e pensar bem na escolha desse novo dirigente para o time, que no meu modo de ver precisa ter pulso firme e não ser retranqueiro.

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Dorival sai e Neymar entra.

Nelson Gomes

Amigos do G.A.S. e Nação Santista, acho que todos já sabem, em todo caso aí vai, o Dorival Júnior não é mais técnico do Peixe. É difícil avaliar quem está certo, pois, da mesma maneira que a diretoria e o próprio Dorival tiveram razão de fazer o Neymar pedir desculpas públicas pelo papelão da última 4ª feira e de afastá-lo da equipe no último domingo.
A informação que temos é que o Dorival tomou a decisão de vetar o jogador para o jogo de hoje contra o Corinthians, sem discutir o assunto com essa mesma diretoria. Se fosse um jogador comum, até entendo, mas pela repercussão que o caso alcançou, na minha humilde forma de pensar, ele deveria ter conversado sobre essa decisão, ao menos com o presidente. Nesse triste episódio perderam todos: O Dorival, o Santos F.C. e o próprio Neymar. Gosto muito do Dorival, mas parece que faltou um pouco mais de tato nesse caso, visto que um clube de futebol vive de vitórias e de seus astros. O castigo que foi dado ao jogador, e por toda a repercussão, acredito, tinha sido o suficiente para redimir o menino. Numa reincidência, com certeza, deveria ser diferente. Afinal de contas, quem se lembra do grau de responsabilidade quando tínhamos 18 anos?
Quem dirigirá o time hoje a noite será o Narciso, que dirigiu os Meninos da Vila quando ainda não eram profissionais.
Só nos resta torcer, mais uma vez, para que o time não se abale demais. Pra cima deles Santos!

Serra mostra o discurso eleitoreiro no Jornal da Globo.

Victor Zacharias

Até a imprensa que vive dando colher de chá para o candidado Serra, uma hora não indo a fundo nas denúncias feitas contra ele, outra dando visibilidade ao que ele fala, não consegue mais protegê-lo.
Hoje no Jornal Nacional ele foi entrevistado e mostrou o quanto o seu discurso é eleitoreiro. Quando Miriam Leitão perguntou de onde viria o dinheiro para o aumento do salário mínimo e da previdência, ele justificou pessimamente, dizendo que a receita para o próximo ano estava subestimada, isto é, não sabe de onde irá tirar e ponto.
O que me chamou atenção foi a questão a de ele ainda não ter colocado ainda o seu programa de governo no TRE. Disse que os seus discursos, entregues no TRE como programa de governo, são suficientes pois abordam todas as áreas. Depois completou que o programa formal foi feito e tem mais de mil páginas e será entregue em breve ao TRE. Vamos raciocinar, se ele se diz mais preparado porque não entregou o certo no começo de sua campanha, onde está este preparo todo? A conclusão é que o discurso não combina com a prática.
Ao final ele disse que respeita a imprensa e a liberdade, ora se respeita porque fez aquilo contra alguns jornalistas, como a Márcia Peltier e o Heródoto do Roda Viva (hoje na UTI) da TV Cultura, somente por terem feito perguntas incômodas como a do pedágio? E estes são somente dois, os jornalistas sabem como ele respeita a liberdade de imprensa.
Acho que se alguém tinha dúvidas quanto a votar ou não neste sujeito, depois desta entrevista já poderá concluir que sua retórica é boa para fazer os filminhos da campanha, mas não tem sustentação.
Amanhã tem o Plínio.

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

O jogo, Santos 0 x Guarani 0, lembrou os times amadores da várzea.

Nelson Gomes

Amigos do G.A.S e Nação Santista, Nem vou falar muito do jogo de ontem, pois o mesmo foi muitíssimo fraco e acredito que o Dorival Jr. teve muito medo de perder a partida. E por falar nele, acho que ele tem errado demais pelo elenco que possui. Por exemplo, ontem ele não colocou o Alan Patrick para iniciar a partida e somente o fez no 2º tempo. Tenha a santa paciência, Dorival!
Bom, a preocupação é com o Neymar, vocês souberam que ele foi a Campinas assistir ao jogo? Foi por conta própria. Não achei legal essa atitude. Ele deveria ficar em casa quietinho e vendo a falta que fez ao time.
Vamos torcer para que ele volte ao time na 4ª feira e que as coisas se acalmem. Uma vitória sobre o Corinthians com uma grande atuação dele é o que todo o Santista quer. Avante Santos F.C.

sábado, 18 de setembro de 2010

Dilma segue líder em todas as pesquisas.

Victor Zacharias

Direto do blog Tijolaço - O blog do Brizola Neto, peguei um arquivo em flash que mostra todas as pequisas em uma só tela. Se quiser ver quando a Dilma tomou a liderança nos dados de cada um dos institutos é só clicar na aba que o gráfico mudará.
Dá para ver como o Data Falha patinou e só mostrou o resultado da Dilma na liderança depois dos outros. O famoso X, pelo Data Falha é lento, até parece que eles estavam torcendo para que não acontecesse.

Em Sergipe o tucano, ex-governador e candidato ao senado, Albano Franco votará em Dilma.

Victor Zacharias

Serra tem sido abandonado pelos seus aliados. Uma hora por aqui, outra por lá. Ele tomou coragem e foi até Sergipe e parece que não deu certo. Assistam o vídeo, é rapidinho, o sujeito que está com microfone fala várias vezes: - Albano Franco vai votar em Dilma. Até a hora que o Serra dá um cutucão em um dos cabos eleitorais e o cara pára de falar. Ficou engraçado.

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

De virada, aconteceu a goleada dos Meninos da Vila sobre o Atlético Goianiense: 4 x 2

Nelson Gomes

Amigos do G.A.S. e Nação Santista!
Apesar da falha lamentável da nossa defesa no segundo gol do Atlético, o nosso time, no geral, acabou jogando bem. A lamentar duas coisas:
- 1ª O Dorival Jr. por não escalar desde o início do jogo o Alan Patrick e o Madson, será que ele não está vendo que eles tem condições de serem titulares? E o Zé Eduardo que estava jogando bem e ele não o coloca para jogar? O Madson que jogou muito bem, fez um golaço e não comemorou!? Estes fatos estão muito esquisitos.
- 2ª A rebeldia do Neymar em não respeitar as ordens do Dorival Jr. e também do Edu Dracena. O nosso Menino de Ouro está se excedendo, é preciso cortar o mal pela raiz. Neymar sabe que errou, tanto que já se desculpou pelo Twiter, dizendo que respeita e gosta muito do Dorival. Agora está na hora dele colocar isso em prática nos próximos jogos.
Vamos torcer para que isso não prejudique o grupo.
Bom, no domingo teremos o Guarani, em Campinas, e não será nada fácil.
Quero informá-los que o G.A.S. - Grupo Apaixonado pelo Santos FC tem mais um amigo, trata-se do Márcio, amigo do Caio. Valeu Márcio quando quiser escrever, dar sugestões, é só mandar.

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

José Serra briga, mais uma vez, com jornalista porque não gostou da pergunta.

Victor Zacharias

O último jornalista atingido pelo autoritarismo do simpático Zé foi o Heródoto Barbeiro que perdeu a função de apresentador no programa Roda Viva da TV Cultura, porque fez perguntas sobre o pedágio.
Este novo 'barraco' aconteceu no progama Jogo do Poder, da CNT, apresentado pela jornalista Márcia Peltier. No primeiro bloco do programa o Zé, aquele da favela cenográfica, foi perguntado sobre a questão do sigilo de sua filha, e aí ele não quis dar mais a entrevista. Quando ele não gosta das perguntas, acusa os jornalistas de petistas.
Ora, Zé, mais proteção do que você está tendo da imprensa, impossível. Isso é visível e auditável. A revista (in)Veja levantou até uma nova acussão para ajudá-lo, mas não deu certo, você continua caindo nas pesquisas. Todos já sabem que perto de eleição, os tucanos e seus torcedores da imprensa, requentam ou montam maneiras de desqualificar o governo.
A impressão que se tem é que no seu governo tudo corre dentro da mais perfeita ética, mas não é bem assim. Tem o esquema das ambulâncias dos irmãos Vendoim, a Alston e mais de 60 CPIs que não foram abertas porque o governo tucano sempre teve maioria na Assembléia, por isso aprova tudo que quer, faz o legislativo refém do executivo.
Para dizer que não estou inventando nada tem o áudio que está no Youtube, escute logo antes que ele tire do ar.

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Sabrina recomenda o "azulzinho" para o Serra subir.

Victor Zacharias

Muito embora não goste das apelações do Pânico, esta foi irresistível.
Diante das constantes quedas nas pesquisas e o aumento da rejeição do Zé Serra a cada dia, o programa utilizou de um duplo sentido pela idade do candidato e o seu suposto decréscimo do desempenho sexual, e a pergunta maldosa foi muito inteligente.
Isso aconteceu nos bastidores do último debate na Rede TV!, quando a apresentadora e repórter Sabrina Sato, do Pânico. deu um presentinho para o Zé Serra, era uma cartela do comprimido genérico do famoso 'azulzinho'.
Ela disse: - Um azulzinho genérico para te ajudar a subir !
Ao que Serra respondeu: - Eu não tomo. Mas o dia que eu precisar sei que tem.
Na última pesquisa diária feita pelo portal Vox/Band/IG a Dilma subiu para 54 e o Zé caiu para 22, considerando o dia anterior.
(com informações do Poder on Line e IG)

Santos leva um jabá do Ceará: 2 x 1

Nelson Gomes

Amigos do G.A.S. e Nação Santista, já está se tornando praxe o fato de tomarmos gols e mais gols pelo alto e ontem se repetiu a falha. Ao ver os gols vocês perceberão que em ambos, os atacantes do Ceará estavam sozinhos dentro da área, falha burra da nossa defesa. Ou o Dorival não sabe orientar os nossos defensores nesse fundamento ou eles são ruins mesmo, é incrível a facilidade que os adversários vem encontrando em marcar gols pelo alto.
No geral nosso time não jogou mal, tivemos ótimas chances de gol, mas a boa atuação do goleiro do Ceará não permitiu que ampliássemos o placar. A nota positiva é que finalmente o Keirrison marcou seu primeiro gol com a camisa do Santos F.C., depois de um passe fantástico no Neymar. Esperamos que a partir de agora ele peque mais confiança e comece a deslanchar.
Na 4ª feira tem o Atlético de Goiás, na Vila. É hora do time voltar a vencer novamente.

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Empate vira derrota no minuto final: Santos 0 x Botafogo 1.

Nelson Gomes

Amigos do G.A.S. e Nação Santista, ontem estivemos no Pacaembu vendo o jogo que seria fundamental para pretensões mais ousadas do nosso time no brasileirão 2010. No primeiro tempo jogamos bem melhor que o adverssário e tivemos ao menos 4 chances reais de gol, mas a bola não entrou.
Zezinho e principalmente o Marquinhos estavam mal em campo.
O Marquinhos, além de lento, errava muitos passes.
O Neymar fez algumas boas jogadas, mas a boa atuação do goleiro do Bota impediu que abríssemos o placar.
No intervalo entraram o Zé Eduardo e Madson, para as saídas do Marquiinhos e do Keirrison. Incrível, mas o time caiu de produção e começou a errar passes em demasia. Outro defeito percebido foi que os jogadores partiam com a bola e raramente chegava outro para tabelar, os demais jogadores esperavam que quem estivesse com a bola deveria driblar pelo adversário e resolver a situação. Erro lamentável num esporte coletivo. Isso foi tão marcante que depois do final do jogo o Edú Dracena, com razão, fez críticas ao excesso de individualismo que o time apresentou.
O Dorival Jr. deixou a desejar ontem: além de não colocar desde o início do jogo o Zé Eduardo, não deveria ter tirado o Keirrison que, no meu modo de ver, teve a sua melhor apresentação no Santos desde a sua chegada.
Em suma: Não fizemos quando tivemos chances no primeiro tempo e tomamos um gol, aliás, um belo gol do Loco Abreu a um minuto do final.
É amigos, agora é levantar a poeira e esperar que o Dorival enxergue melhor o que está acontecendo dentro de campo, afinal, foi o primeiro jogo do 2º turno.

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Leonardo Boff fala do papel do PT no Brasil e as eleições de 2010,

Leonardo Boff *

Para mim o significado maior desta eleição é consolidar a ruptura que Lula e o PT instauraram na história política brasileira. Derrotaram as elites econômico-financeiras e seu braço ideológico, a grande imprensa comercial. Notoriamente, elas sempre mantiveram o povo à margem da cidadania, feito, na dura linguagem de nosso maior historiador mulato, Capistrano de Abreu, "capado e recapado, sangrado e ressangrado". Elas estiveram montadas no poder por quase 500 anos. Organizaram o Estado de tal forma que seus privilégios ficassem sempre salvaguradados. Por isso, segundo dados do Banco Mundial, são aquelas que, proporcionalmente, mais acumulam no mundo e se contam, política e socialmente, entre as mais atrasadas e insensíveis. São vinte mil famílias que, mais ou menos, controlam 46% de toda a riqueza nacional, sendo que 1% delas possui 44% de todas as terras. Não admira que estejamos entre os países mais desiguais do mundo, o que equivale dizer, um dos mais injustos e perversos do planeta.
Até a vitória de um filho da pobreza, Lula, a casa grande e a senzala constituíam os gonzos que sustentavam o mundo social das elites. A casa grande não permitia que a senzala descobrisse que a riqueza das elites fora construída com seu trabalho superexplorado, com seu sangue e suas vidas, feitas carvão no processo produtivo. Com alianças espertas, embaralhavam diferentemente as cartas para manter sempre o mesmo jogo e, gozadores, repetiam: "façamos nós a revolução antes que o povo a faça". E a revolução consistia em mudar um pouco para ficar tudo como antes. Destarte, abortavam a emergência de outro sujeito histórico de poder, capaz de ocupar a cena e inaugurar um tempo moderno e menos excludente. Entretanto, contra sua vontade, irromperam redes de movimentos sociais de resistência e de autonomia. Esse poder social se canalizou em poder político até conquistar o poder de Estado.
Escândalo dos escândalos para as mentes súcubas e alinhadas aos poderes mundiais: um operário, sobrevivente da grande tribulação, representante da cultura popular, um não educado academicamente na escola dos faraós, chegar ao poder central e devolver ao povo o sentimento de dignidade, de força histórica e de ser sujeito de uma democracia republicana, onde "a coisa pública", o social, a vida lascada do povo ganhasse centralidade. Na linha de Gandhi, Lula anunciou: "não vim para administrar, vim para cuidar; empresa eu administro, um povo vivo e sofrido eu cuido". Linguagem inaudita e instauradora de um novo tempo na política brasileira. O "Fome Zero", depois o "Bolsa Família", o "Crédito Consignado", o "Luz para Todos", o "Minha Casa, minha Vida, o "Agricultura familiar, o "Prouni", as "Escolas Profissionais", entre outras iniciativas sociais permitiram que a sociedade dos lascados conhecesse o que nunca as elites econômico-financeiras lhes permitiram: um salto de qualidade. Milhões passaram da miséria sofrida à pobreza digna e laboriosa e da pobreza para a classe média. Toda sociedade se mobilizou para melhor.
Mas essa derrota infligida às elites excludentes e anti-povo, deve ser consolidada nesta eleição por uma vitória convincente para que se configure um "não retorno definitivo" e elas percam a vergonha de se sentirem povo brasileiro assim como é e não como gostariam que fosse. Terminou o longo amanhecer.
Houve três olhares sobre o Brasil. Primeiro, foi visto a partir da praia: os índios assistindo a invasão de suas terras. Segundo, foi visto a partir das caravelas: os portugueses "descobrindo/encobrindo" o Brasil. O terceiro, o Brasil ousou ver-se a si mesmo e aí começou a invenção de uma república mestiça étnica e culturalmente que hoje somos. O Brasil enfrentou ainda quatro duras invasões: a colonização que dizimou os indígenas e introduziu a escravidão; a vinda dos povos novos, os emigrantes europeus que substituíram índios e escravos; a industrialização conservadora de substituição dos anos 30 do século passado mas que criou um vigoroso mercado interno e, por fim, a globalização econômico-financeira, inserindo-nos como sócios menores.
Face a esta história tortuosa, o Brasil se mostrou resiliente, quer dizer, enfrentou estas visões e intromissões, conseguindo dar a volta por cima e aprender de suas desgraças. Agora está colhendo os frutos.
Urge derrotar aquelas forças reacionárias que se escondem atrás do candidato da oposição. Não julgo a pessoa, coisa de Deus, mas o que representa como ator social. Celso Furtado, nosso melhor pensador em economia, morreu deixando uma advertência, título de seu livro A construção interrompida (1993): "Trata-se de saber se temos um futuro como nação que conta no devir humano. Ou se prevalecerão as forças que se empenham em interromper o nosso processo histórico de formação de um Estado-Nação" (p.35). Estas não podem prevalecer. Temos condições de completar a construção do Brasil, derrotando-as com Lula e as forças que realizarão o sonho de Celso Furtado e o nosso.
[Autor de Depois de 500 anos: que Brasil queremos, Vozes (2000)].
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...